Domingo, 12.04.09

Fonte: Jornal de Noticias

 

Sequela de "Crepúsculo terror" já está em rodagem.

Já se encontra em rodagem o segundo filme da série, "The Twilight Saga: New Moon", decorrendo sob algumas medidas de segurança, dada a dificuldade em controlar a paixão das jovens fãs pelo protagonista vampírico, Robert Pattinson, que víramos mais novo num dos filmes da saga que agora destrona, "Harry Potter". Apesar do excelente "negócio" do primeiro filme, a produtora aposta agora num realizador mais experiente, capaz de gerir os mais de 50 milhões de dólares de orçamento do segundo filme. O primeiro custara 37 milhões e gerou quase 200 milhões de receitas, mas apenas em cinema e no mercado americano.

Chegou ao mercado o filme "Crepúsculo", baseado no livro homónimo de Stephenie Meyer e um dos maiores fenómenos de popularidade do cinema americano da última temporada e com êxito um pouco por todo o Mundo.

 

Só para dar uma ideia do fenómeno de culto que o filme tem gerado, milhares de fãs acotovelaram-se na semana passada, nas lojas de uma conhecida cadeia, em Lisboa e Porto, à espera da meia-noite, para poderem finalmente levar para casa o DVD, algo que no passado recente só se pode comparar com os lançamentos dos primeiros "Harry Potter".

A série dedica-se sobretudo às jovens adolescentes, que se identificam facilmente com a personagem central da saga - que já vai em quatro livros e promete continuar - , uma adolescente de nome Bella que vai morar com o pai, numa pequena localidade fria e chuvosa, onde, além de continuar a ser pouco social, se vai apaixonar perdidamente por quem não deve…

Ele é Edward Cullen, que, ao fim de algumas páginas do livro, e respectivas cenas do filme, se descobre ser um vampiro, errando pelo Mundo há algumas centenas de anos, lidando com as vantagens e desvantagens da sua imortalidade e encontrando-se ali devido ao facto de a ausência de sol naquela região lhe permitir, e à sua família, andar à luz do dia. A variação do tema dos vampiros, numa perspectiva contemporânea e, sobretudo, romântica, não é nova, mas aceita-se. Os mitos que povoam o nosso imaginário prestam-se a tudo: adaptações clássicas, desmistificações, pequenas variantes que possibilitem novas narrativas, mesmo à conjugação entre vários mitos, como irá acontecer nesta saga literária e cinematográfica.

A obra de Stephenie Meyer não será decerto das mais ricas, em termos literários, mas a simplicidade da narrativa, quase se diria cinematográfica, teve o condão de despertar milhões de jovens em todo o Mundo para a leitura.

Na adaptação ao cinema, levou-se em linha de conta o público-alvo a que o filme se destinava. "Crepúsculo" é, assim, uma obra também de "leitura" fácil, sem grandes rasgos mas também sem comprometer. Adaptação fiel do livro, embora como sempre deixando de fora este ou aquele pormenor, lança desde logo em jovens espectadores a sempre eterna questão da adaptação cinematográfica de obras literárias. É sempre a aprender. Além de uma edição limitadíssima, no interior de uma caixa de jóias - esgotada em venda online muitas horas antes do início oficial da venda -, da edição simples do filme e do lançamento simultâneo em Blu-ray, a edição mais apetecível do filme conta com dois discos e mais de duas horas de extras: comentários áudio dos actores Robert Pattinson e Kristen Stewart (na foto) e da realizadora Catherine Hardwicke, três vídeos musicais, dos Paramore, Muse e Linkin Park, cenas cortadas e alargadas com introdução da realizadora, sete documentários exclusivos e o relato de um encontro de fãs com a autora dos livros.


 


Catarina_TP às 13:38 | link do post | comentar

10 comentários:
De Sofia a 12 de Abril de 2009 às 13:59
ja tenho o jornal em casa ^^


De Dina a 12 de Abril de 2009 às 14:00
Também li esta noticia e fiquei triste com uma frase:

"A obra de Stephenie Meyer não será decerto das mais ricas, em termos literários, "

Será que quem escreveu o artigo já de seu ao trabalho de ler algum livro para poder afirmar esta barbaridade? Em que literatura se baseia para constatar este facto? Será que os milhões que já compraram e lerem o livro são todos uma cambada de leitores que não "são ricos em termos litearários"?

Além de que Edward não anda "errando pelo Mundo há algumas centenas de anos" mas pronto, qualquer pessoa hoje em dia pode escrever para um jornal...

Quem não está dentro da saga fica a saber algo mais mas também algo errado...

Beijinhos e boa Páscoa para todos.

Dina


De Sofia a 12 de Abril de 2009 às 14:27
Dina, ao quererem dizer isto , é significativo que a literatura de Stpehanie Meyer nao é das mais ricas em termos de vocabulario. é uma leitura bastante simples comparativamente a outros autores . :)


De Catarina a 12 de Abril de 2009 às 14:32
Sim , ler Stephenie Meyer é totalmente diferente de ler Camões, o que se pode dizer que é muito bom :)


De Sofia a 12 de Abril de 2009 às 14:34
e é bom para pessoas que nao têm habitos de leitura :)


De Catarina a 12 de Abril de 2009 às 14:36
Concordo inteiramente, é uma leitura fácil e não precisa de ser acompanhada por um dicionário :)


De Dina a 12 de Abril de 2009 às 14:38
Eu já li a saga e sei que não é uma literatura assim tão simples. Se compararmos com Saramago, é claro que é simples, mas é mais fácil criticar do que elogiar, que uma escritora vinda do nada seja das mais vendidas no mundo.

Se observares bem as descrições que ela faz em termos emocionais e ambientais, é das literaturas mais ricas que já li. E de que adianta ter um vocabulário cuidado se não é esse o seu propósito?

E literatura não são só livros ricos em termos litearários. Até um artigo de jornal pode ser considerado literatura.
O artigo dá a entender que a saga não merece o fenómeno que lhe está a acontecer.

Se leres bem o artigo com atenção, poderás ver que quem o escreveu não leu, deve ter visto o filme e ter assistido ao fenómeno, pois é um artigo básico.


De Sofia a 12 de Abril de 2009 às 14:46
Dina, ninguem esta a por em causa a escrita de Stephanie Meyer. Mas as descriçoes dela nao se comparam, por exemplo as descriçoes feitas por Eça de Queiros. percebes o que quero dizer ? podem ser descriçoes espectaculares, mas a sua riqueza em termos de adjectivaçao e adverbios de modo é pobre. Mas nao deixam de ser grandes livros e que tenham feito grande sucesso :p

e por favor nao me odeies xD


De Dina a 12 de Abril de 2009 às 14:51
eheheheh
Claro que não te odeio, és a razão de eu me manter tão actualizada em termos twlighters...

Neste momento só odeio os Volturi, o facto de o Amanhecer só sair em Junho e o Little Ashes não ter data prevista em portugal.... e quem escreve artigos básicos e falsos espalhados pela internet.


De Anónimo a 12 de Abril de 2009 às 19:54
O mais importante é que falem no fenómeno, mesmo que as palavras não sejam as mais simpáticas e sejam assinadas por alguém que não leu os livros nem viu o filme - Terror? Como é possivel classificar um dos filmes mais românticos de sempre na categoria de "terror"? será porque tem vampiros? E assim vai alguma da nossa classe jornalística.


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Nova tatuagem?
sai o divórcio no museu antes de no papel :D
É interessante ver Michael Sheen em um papel difer...
Obrigada!
Obrigada! Sê bem-vinda :)
Oi, sou do Brasil e sou nova por aqui, estou amand...
Não sabia que se conheciam, a St.Vincent faz parte...
Corrigido, obrigada :)
Sabe tão bem voltar a ver fotos dele em ação. Uma ...
A foto não tem dia específico. É de ''há alguns di...

Arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds