Domingo, 20.11.11

"The Sweetest Kiss"

Capítulo 24

 

 

 

 

 

- Emmett! A sério? A minha melhor roupa para isto?
Já caminhávamos por um bom bocado. Entretanto tinha começado a chover e continuávamos a aventurar-nos pela floresta dentro. Emmett insistira que não era necessário vir de carro. Ora, eu começava a achar que sim! O vestido que eu tinha escolhido estava completamente sujo de terra e os saltos dos meus sapatos novos enterravam-se na lama. Estava a perder os limites porque Emmett limitava-se a andar sempre à espera que eu o seguisse. Até que parei e sentei-me debaixo de um carvalho com um ar amuado.
- Rose, vá lá. – Disse Emmett puxando-me por um braço.
- Já disseste isto quatro vezes! E continuamos a andar! Para que é que me mandaste vestir assim? Pensei que íamos a um sítio mais sofisticado. A minha ideia de surpresa especial não era andar à casa ao tesouro à chuva.
- Eu sei que estás chateada mas vai valer a pena.
- Acho bem que sim! – Levantei-me e comecei a andar mais depressa.
- Rose...
- SIM! – E virei-me abrindo muito os olhos.
- Não é por aí...
Bufei e fui de novo atrás de Emmett como um autêntico cachorrinho. Andámos mais uns minutos até que chegámos a uma casa não muito grande e acolhedora que estava junto a um riacho. A casa era toda de madeira e estava completamente iluminada com pequenas luzes de natal, aquelas com que se decora a árvore. Olhei para Emmett com expectativa. Mas o que é que estávamos ali a fazer? Íamos ter uma noite romântica? Não era necessário ter-me sujado toda para ir até ali só para estarmos numa casinha, os dois, sozinhos. Mas pronto. Resolvi aceitar o esforço de Emmett. Peguei-lhe na mão e conduzi-o em direcção à porta.
- Espera! – Disse com um ar assustado.
- Então? Sabes, eu não quero ficar aqui à chuva porque por mais romântico que te pareça nos filmes, na realidade não o é. O meu vestido está a pegar-se todo ao meu corpo e a maquilhagem está completamente borrada por isso, faz alguma coisa de útil e entra dentro de casa para começarmos a nossa noite.
- Podes ter calma? – Gritou Emmett.
Fiquei a olhar para ele com os olhos muito abertos. Sentia-o nervoso.
- Emmett... quantas vezes é que já fizemos aquilo que vamos fazer agora? Que eu saiba não és virgem há muitos anos!
- Não é nada disso tontinha. Dá-me uns segundos.
Comecei a ficar impaciente à espera que ele se acalmasse. Depois de ter inspirado profundamente pegou-me na mão e levou-me para debaixo do alpendre da casa. Bateu à porta duas vezes.
- Mas?! Está cá alguém? – Perguntei espantada.
- Chiu.
De repente uma rapariga loira com olhos verdes abre a porta. Fiz um esgar olhando de relance para Emmett.
- Olá. Ainda bem que veio. Presumo que seja a sua mulher. – Disse sorrindo amavelmente para mim.
- Sim sou. Rosalie Cullen, muito prazer. – Disse tentando fazer a cara mais aborrecida que conseguia.
- Ashley. – Disse estendo-me a mão.
- Pedimos desculpa pelo atraso. O carro avariou e tivemos de vir a pé. – Disse Emmett sorrindo docilmente.
- Não há problema nenhum. Ele está à vossa espera.
Ele? Ele quem? Só esperava que não fosse mais uma invenção maluca de Emmett. Será que ele queria algo... a três? Ai, é porque se fosse isso ia logo embora dali.
- Sossega, não te preocupes. – Disse Emmett sussurrando-me ao ouvido.
- Por aqui. – Disse a Ashley.
A casa era maior do que aquilo que eu pensava. Aliás, muito maior. Percorremos uns corredores que tinham imensas portas de madeira com um número cada uma. Parecia uma pensão. Enquanto caminhávamos Ashley tentou ter uma conversa de circunstância comigo para quebrar o silêncio.
- Adoro a cor do seu cabelo! É natural?
- É. – Ao contrário do teu, pensei.
- Eu sou morena natural mas desde pequena que queria ser loira, como as Barbies. Adorava brincar com essas bonecas.
- Uau. – Disse fazendo um sorriso amarelo.
E continuou a falar mas eu não lhe prestava atenção nenhuma. Aliás eu queria era sair dali. Tudo aquilo era muito estranho. Emmett não falava. Limitava-se a seguir Ashley. Por fim, chegámos a uma porta com o número 34.
- É aqui. Boa sorte. – Disse sorrindo.
Boa sorte? Para quê?
Entrámos no quarto e vi uma mulher de costas a olhar para a janela. Quando ouviu os nossos passos virou-se. Quando finalmente a reconheci fiquei petrificada.
- Kris... Kristen? – Foi a única coisa que consegui dizer.

 



Constança às 22:02 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
É inevitável vermos estas fotos e não nos lembrarm...
Estou com um sorriso de orelha a orelha, creio que...
É impressão minha ou a Kristen está a ficar um pou...
Bolas, tenho de confessar que gostava que fosse 10...
Já foi desmentido. Zero verdade x)
Tem alguma ponta de verdade a notícia que li hoje ...
Oooohhhhhhh
Na altura em que essas fotos saíram, foi dito que ...
Foi surpreendente vê-lo entrar com aquele casaco, ...
Olá :) Talvez surpreendentemente, não, em princípi...

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds