Quarta-feira, 30.11.11

"Brianne"

Capítulo 39 - Desabar

 

 

 

 

 

Horas depois, estava sentada num chão húmido, encostada a uma árvore, algures na floresta que rodeava a casa. Provavelmente não saberia voltar. Mas não estava realmente preocupada com esse pormenor. Voltar, era a última coisa que eu queria fazer naquele momento.
Os objectivos da minha viagem Forks não era turísticos, sociais e muito menos amorosos – embora muito provável e vergonhosamente eu precisasse de uma incursão em todos estes campos.
Mas uma impressão natural?!?! Como podia eu lidar com esse facto? A verdade era, que poderia muito bem evitar Seth nos próximos – e contados – dias.
Afinal dali a 4 dias estaria em casa, e nada daquilo faria mais sentido.
Nem Seth, nem os Cullen, nem Ellen...
Uma lágrima começou a formar-se no meu olho.
Funguei.
Talvez o meu futuro não se revelasse nada promissor. Acabaria os meus dias numa casa decrépita. Tão decrépita como a minha vida inteira... nada mais teria importância depois do que Ellen me mostrara ser o mundo...
Até conseguia ver o filme todo diante dos meus olhos. A bem ou a mal acabaria o meu curso. Sentiria vontade de trabalhar, de ser boa em alguma coisa. Arranjaria um emprego básico e mal remunerado. Com medo de o perder, acabaria de vez com a minha vida social. Perderia o contacto com todos. Começaria a faltar aos jantares de curso, já que de ano para ano não teria nada de novo para contar, filhos ou maridos para apresentar ... perderia por completo o contacto com Ellen e os Cullen.
Aliás, nunca arranjaria um namorado. Ficaria para tia.
Alguns aos mais tarde, quando já estivesse na meia-idade, e com problemas relacionados com a menopausa, perderia o emprego, e arranjaria pelo menos 7 gatos para me fazerem companhia.
Começaria a escrever livros que jamais alguém iria ler. E a minha colecção de pó e gatos cresceria. Sentir-me-ia infeliz, mas pensaria ser feliz.
E acabaria assim, sozinha e seca... sem impressões, ou amizades vampíricas para atrapalhar...
No meio da minha frustração e medo nem dei por Ellen chegar.
- Então, quebra corações, como vai isso? - perguntou-me, sentando-se a meu lado.
- Não me chames isso! – pedi, prendendo a minha cabeça com os joelhos.
- Mas, é verdade! – zombou batendo com o seu corpo duro e gelado no meu.
- Não é nada! – murmurei num fio de voz.
Estava cansada. Não estava minimamente preparada para que isto acontecesse. Eu pensava que era capaz de enfrentar tudo e todos. Mas era mentira.
Conhecer Ellen, partir com ela, e abandona-la ali era o máximo que eu era capaz de fazer. Seth e a sua impressão natural eram demasiado. Estavam acima das minhas capacidades. Acima estavam também as imagens do meu futuro promissor, que se encontravam agora enraizadas na minha mente.
- Oh! Isto não é mau! Vais ver! Até vai ser giro! – papagueava alegremente Ellen.
- Pára Ellen! – pedi com voz arrastada.
Eu estava á beira do colapso. As lágrimas – minhas inimigas antigas – estavam a agora ganhar terreno perante a minha força e determinação.
Sim, eu estava desabar. Afinal, eu era uma simples humana...
- Oh Brianne! Vais ver que isto não é assim tão mau como estás a pensar... - tagarelava Ellen optimista.
Não resisti mais e chorei. Chorei como nunca havia chorado. Chorei por mim. Por Ellen. Por Seth. Chorei por todos quantos estava a prejudicar.
Ellen envolveu-me com os braços, e fez a minha cabeça descansar no seu colo.
E eu deixei que o peso de toda a minha recente realidade caísse sobre mim. Me esmagasse, me sufocasse.
Ali, na floresta, ao lado de Ellen, eu desabei.
Desejei que o solo da floresta me engolisse. Me camufla-se. Me fizesse sua, me integrasse, e me fizesse desaparecer.
Desejei que o céu me sugasse, que se abrisse e fosse capaz de me engolir.
Desejei nunca ter existido.
Mas tudo acaba. E o meu choro acabou também por cessar.
Ellen alisava os meus cabelos.
E sem me aperceber como, acabei por adormecer, desaparecendo da realidade por algum tempo.

 



Constança às 21:58 | link do post | comentar

1 comentário:
De Margarida a 30 de Novembro de 2011 às 22:45
Vou já ler o outro :)


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Bom, ainda bem que vi a vossa informação. Ontem co...
Meninas, a exibição do dia 24 já não existe. Foi s...
Que bom, gosto do Festival e agora há mais um bom ...
Oh Meu Deus! É agora que me dá uma coisinha má...
Adoro este filme :)
Obrigada pelo alerta :)
Na verdade a foto é deste ano, de Agosto, durante ...
Bolas, tem de haver um limite para o mau gosto.
Eu gosto de perfume é muito bom
Eu gosto da sua contribuição é muito agradável, sa...

Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds