Terça-feira, 29.05.12

David Cronenberg e Don DeLillo deram uma entrevista sobre Cosmópolis ao jornal francês Le Monde. o meio da conversa, mencionaram Robert.

 

twilight saga, crep�sculo,robert pattinson,promo��o,design

 

Esta forma de perceber um argumento pode surpreender, vindo de um autor tão entendido em filmes gênero?

David Cronenberg: Pensa-se frequentemente que o cinema é uma arte visual. Eu acho que para mim, é uma combinação mais complicada. Para mim, o coração do cinema é um rosto que fala. Isso é o que mais filmamos. Ouvi alguém dizer que os últimos 22 minutos do filme – onde há apenas Paul Giamatti e Robert Pattinson numa sala – é como teatro. Eu não acho. Numa peça, não tem tomadas amplas, movimentos de câmera, troca de iluminação. Isso é cinema. Sem close-ups não há cinema.

[...]

 

E Robert Pattinson?

Don DeLillo: A personagem que ele interpreta está realmente próxima do livro. Eu não vi Crepúsculo, mas impressionei as minhas duas sobrinhas de 13 anos quando lhes disse que o britânico Robert Pattinson iria fazer um filme adaptado de um dos meus livros. Elas respeitam-me, agora!

David Cronenberg: Distribuir papéis é uma arte oculta. É uma questão de intuição. Não há objetivos. A personagem tem 28 anos, ele é americano. Nós precisávamos de alguém que aparentava essa idade e que pudesse fazer um sotaque americano perfeito. O filme é uma parceria entre a França e o Canadá.  Eu também só poderia usar um actor americano e, para mim, era Paul Giamatti. Eu poderia pegar num actor inglês. Então, é claro, há a presença do actor, ele tem que ser capaz de interpretar uma personagem complexa, crua, brutal e quase vulgar, de certo modo. Ele tem que ser realmente sofisticado e vulnerável ao mesmo tempo, ingénuo e infantil. Se apenas fizer as pessoas acreditaram que ele é capaz de realiza, ele precisa de força e carisma. Além disso, ele está em cada cena. Isso não quer dizer que ele tenha que ser bonito, mas tem que ser bom o suficiente para aparecer por uma hora e meia. E para finalizar, ele precisa ter um tipo de notoriedade. Quando um filme custa algum tipo de orçamento, precisas de ser capaz de importunar os teus parceiros financeiros. E com todas essas restrições, a lista dos actores que precisad, diminui. Pensei em Rob bem cedo.

 

Via | Fonte



Carolina às 18:16 | link do post | comentar

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Adoro este filme :)
Obrigada pelo alerta :)
Na verdade a foto é deste ano, de Agosto, durante ...
Bolas, tem de haver um limite para o mau gosto.
Eu gosto de perfume é muito bom
Eu gosto da sua contribuição é muito agradável, sa...
Ok, ok, já estou esclarecida. Obrigada And.
Não, continuam noivos. A Katy e o Robert já são am...
Este jantar não quer dizer nada, mas estou baralha...
Uau, o cabelo louco e as patarras estão de volta.

Arquivo
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds