Quinta-feira, 18.09.08

Autora e Realizadora de Crepúsculo falam sobre como foi trazer o livro à vida.

 

281x211 Crepúsculo, e suas três seqüências (Lua Nova, Eclipse e Breaking Dawn), se tornaram um fenômeno cultural, transformando a autora Stephenie Meyer numa celebridade literária. A série nº1 em vendas do The New York Times, com mais de 5.5 milhões de exemplares, tem mais de 100 websites sobre ela, e agora uma muito aguardada adaptação pro cinema da Summit Entertainment vai estrear nos cinemas em 21 de novembro.

A autora Stephenie Meyer e a diretora Catherine Hardwicke tiveram um tempo, no Comic-Con de San Diego deste ano, pra falar com a revista  MediaBlvd sobre transformar a tão amada série do papel para o ecrã.

 

 

MediaBLVD - Stephenie, não difícil foi pra você entregar sua história nas mãos de uma produtora de filmes e deixa que o fizessem?

Stephenie - Eu tomo decisões muito rapidamente. Eu não me stresso. Eu tomo uma decisão e pronto. Mas com o filme, eles vieram até mim depois de uns 6 meses do lançamento de Crepúsculo, e eu sabia que poderia ser bom ou mau. E, na verdade, estatisticamente, na maioria das vezes dá errado. Mas, o que me fez pensar sobre isso foi a idéia de poder ver algumas das cenas - de preferência a cena da clareira - no ecrã, era o que eu realmente queria, e eu senti que valia correr o risco. Eu estava tocada e fui. Havia outro script. Eles poderiam tê-lo filmado e não o chamado de Crepúsculo porque não tinha nada a ver com o livro, e era meio assustador. Quando a Summit apareceu, eles estavam dispostos que eu ditasse as regras, como "Ok, Bella não pode ser uma estrela de perseguição. Bella não pode ter uma arma ou óculos de visão noturna. E sem jet-skis. Tudo bem pra vocês?" E eles foram muito fixes!

 

MediaBLVD - Catherine, quão importante pra você era seguir a criação de Stephenie?

Catherine - O script anterior era meio maluco. Bella era perseguida na primeira cena. Eu li e fiquei tipo, "Essa não é a rapariga do livro que eu adoro!" Então, todo mundo queria fazê-lo o mais próximo possível do livro. O livro é grande, então não pudemos fazer todas as cenas, mas nós fizemos a versão doce e condensada do livro.

 

MediaBLVD - Stephenie, como a sua visão de Bella e Edward, e sua visão dos outros personagens, reagiu aos atores do filme?

Stephenie - Claro, eu tenho uma figura mental e, infelizmente, as pessoas não podem entrar na minha cabeça e usarem elas para fazer o filme. Mas eu estou verdadeiramente encantada, particularmente com o Rob, porque o Edward foi bem difícil de escolher. Eu não conhecia ninguém que pudesse fazê-lo. Eu sabia que seria uma versão do Edward, mas eu não sabia o que seria. Quando me disseram que o Rob provavelmente seria o escolhido, eu olhei pra ele e pensei, "É, ele pode fazer um versão do Edward. Ele definitivamente tem um quê de vampiro." E então, quando eu estava no set de filmagem quando o vi saindo do Rob pra encarnar o Edward, ele parecia com o Edward da minha cabeça, e foi uma experiência muito bizarra. Foi meio que surreal e quase assustador. Ele realmente conseguiu. Então, foi uma coisa incrível pra mim. Muito positiva.

Catherine - Como você pode imaginar, quando você lê a descrição da Stephenie de Edward, você fica, "Quem no mundo poderia fazê-lo?"

Stephenie - Mas veja o póster. É o Edward!

 

MediaBLVD - A pele pálida dele é maquilhagem?

Catherine - Todo mundo usa um pouco de maquilhagem quando vai filmar. Ele não sai no sol. Ele é britânico. Eles não têm sol lá! Ele tem uma pele linda e naturalmente pálida. E então, claro, no inverno em Portland, você raramente tem sol, de qualquer maneira.

Stephenie - Exceto quando você está filmando e não quer sol.

 

MediaBLVD - Então, o que vocês acham de toda essa expectativa, todas essas pessoas andando com camisas Team Edward e Team Jacob? Isso cria uma pressão adicional pra fazer o filme direito?

Catherine - Não há pressão! Nós não sentimos pressão. É fabuloso. Muito giro.

 

MediaBLVD - Alguns fãs dormiram na fila, só pra ver Crepúsculo no Comic-Con. Como você se sente sobre esse tipo de dedicação?

Stephenie - É, uma das pessoas, que nós trabalhamos antes, mandou uma mensagem na noite anterior e disse, "Já tem uma fila!" e disse "WOW!" Eu não acampo pra nada, então foi impressionante.

Catherine - Foi bem louco!

 

MediaBLVD - Vocês ainda ficam surpresa com esse tipo de coisa? Parece que houve uma espécie de frenesi desde que começou, não é?

Stephenie - Sabe, foi crescendo com o tempo. Quando começou, eu lembro do meu primeiro evento porque tivemos muita sorte de ter 20 pessoas que viriam e ouviram alguém que nunca tinha escrito um livro antes. E foi legal. Pudemos sentar e falar sobre tudo e realmente falar dos personagens. Eu meio que sinto falta daqueles dias. Aumentou pra cem pessoas e eu fiquei pasma e disse, "Tem 100 pessoas aqui!" Agora, eu tenho que falar pra seis mil pessoas. É parte do trabalho, eu acho.

 

MediaBLVD - Como isso influencia no que você escreve e como você prossegue?

Stephenie - Não influencia. Escrever é separado. Eu sabia da história antes dos fãs aparecerem, e então, eu sabia o que estava fazendo. Realmente não influenciou na minha escrita em nada.

 

MediaBLVD - A grande sacada da história é que é sob a perspectiva de uma mulher. Você tem uma directora e uma guionista, e tem um grande ponto de vista feminino! É importante pra você isso?

Stephenie - Pra mim, é muito natural escrever sob o ponto de vista de uma mulher, porque eu não estava pensando no que estava fazendo. Eu não estava pensando “Bom, vou promover o poder feminino.” Não, era só pra mim. Foi uma coisa real e natural. E, eu fico feliz que esteja nas mãos de uma mulher porque eu acho que a mulher vê as coisas de uma maneira diferente. Eu fico feliz que a base de fãs masculina esteja crescendo porque as mulheres crescem lendo livros de homens, na escola. Somos obrigadas a lê-los. Você absorve a perspectiva masculina bem. Mas, garotos geralmente não têm que ler livros escritos por garotas, ou ver filmes do ponto de vista delas. Eu acho bom, pra comunicação, pra ter um intercâmbio de idéias. Então, estou realmente feliz.

Catherine - Eu acho que Stephenie pode fazer o ponto de vista do cara também. Lendo alguma coisa do Midnight Sun, você vê o ponto de vista do Edward também. Ele tem um balanço.

Stephenie - Se eu soubesse como a história estava saindo, eu provavelmente teria escrito pelo ponto de vista do Edward porque é muito mais excitante quando os vampiros estão contando a história. Mas, pra mim, é mais fácil escrever como uma mulher humana.

 

MediaBLVD - Você acha que essa forte perspectiva feminina é um movimento da nossa cultura?

Stephenie - Seria bom se fosse, não? Eu acho que é legal termos muitas raparigas no Comic-Con.

 

MediaBLVD - O que fez do Comic-Con um bom lugar pra promover o filme?

Catherine - Pareceu-me natural. As pessoas ficam entusiasmadas lá, e essa paixão traduz pro resto do mundo, quando as pessoas vêem esse entusiasmo.

Stephenie - foi um bom lugar pra falar sobre ele. Não havia pressão. Todo mundo estava ali pra se divertir. E eles eram fãs. Eles estavam lá e eles amaram e ficaram entusiasmados. É divertido pra gente estar com aquele grupo.

 

MediaBLVD - Bella não é uma adolescente normal em vários sentidos. O que você acha de como ela se compara com outros adolescentes?

Stephenie- Eu acho que ela é uma adolescente mais normal do que as pessoas fazem juízo. Ela é mais fechada e quieta, mas tem tantas garotas por aí que não sabem lutar kung-fu, e se um cara as abordar num beco elas não vão sair de lá dando golpes de luta. Quando eu estava no ensino médio, eu lia. Esse era meu principal entretenimento. E tem muita gente que é apenas mais quieta, que não tem o estilo de vida da Prada e que não freqüenta uma escola especial em Nova Iorque, onde todos são ricos e fabulosos. Existem pessoas normais aí fora, e eu acho que essa é uma das razões pela qual Bella se tornou tão popular.

Catherine- Eu me identifiquei muito com sua insegurança e seu jeito estabanado.

 

MediaBLVD - Quanta comunicação vocês tiveram durante o processo? Catherine, até que ponto você queria fazer as coisas do seu jeito? E, Stephenie, até que ponto você queria separar seu livro do filme?

Catherine- Não foi tipo, "Quero fazer do meu jeito." Eu queria fazer o que Stephenie havia criado, e fazer isso tão legal quanto ela tinha feito, fazer todos amarem e trazerem esses personagens à vida. Nós tentamos falar com a Stephenie, mas ela estava um pouco ocupada escrevendo dois outros livros.

Stephenie- Toda vez que Catherine me ligou, ela perguntava, "Onde você está agora?", e eu dizia, "Oh, estou em Londres agora," ou "Oh, estou em Detroit," ou onde quer que eu estivesse. Então, foi uma época cheia. Mas ela foi ótima, me incluindo em tudo. Ela dizia, "Nós estamos pensando nisso, o que você acha?," e eu não estava esperando isso, porque eu já tinha ouvido as histórias. Eu sei que normalmente não é assim que as coisas funcionam quando se adapta um livro. Essa experiência foi provavelmente a melhor que eu podia esperar. Eu sou uma pessimista nata, então eu estava esperando tudo dar errado, mas foi ótimo. Eles foram tão bons querendo minha opinião, me contando tudo o que acontecia e me deixando actualizada. Foi muito giro.

 

Tradução: Twilight Team



Patrícia_TP às 12:10 | link do post | comentar

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Nova tatuagem?
sai o divórcio no museu antes de no papel :D
É interessante ver Michael Sheen em um papel difer...
Obrigada!
Obrigada! Sê bem-vinda :)
Oi, sou do Brasil e sou nova por aqui, estou amand...
Não sabia que se conheciam, a St.Vincent faz parte...
Corrigido, obrigada :)
Sabe tão bem voltar a ver fotos dele em ação. Uma ...
A foto não tem dia específico. É de ''há alguns di...

Arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds