Terça-feira, 30.09.08

A entrevista da MTV desta semana é com Cam Gigandet, o James em Twilight. Ele falou com Larry Carrol sobre o seu começo como actor, os seus primeiros papéis, a audição para o Twilight, e como ele e o Robert acabaram cobertos de mel, frango e queijo Suíço. 

 
 
Vê a entrevista aqui.
 

 

MTV: Então, Cam, o que te fez decidir que querias ser actor?
Cam Gigandet: Bem, nos meus anos de liceu, era só futebol – só pensava em desporto. Depois, mudei-me para Los Angeles, apenas por capricho, quando tinha 19 anos. Estava por minha conta, a andar por aí. E lenta, mas seguramente, as pessoas começaram a dizer “Porque é que não tentas estas aulas?”, ou “Devias tentar isto”. Uma vez fui, e adorei, e nesse momento soube que era o que eu queria fazer.
 
MTV: E sete anos depois, és um sucesso enorme.
Gigandet: (risos) Sim
 
MTV: Há algum filme ou actor que te tenha inspirado?
Gigandet: Sim, há muitos. Quando me mudei para cá, Marlon Brando teve muito efeito em mim. Ele era quem eu admirava, quem eu me esforcei por ser... Foi a minha maior influência.
 
MTV: Quando o “Never Back Down” saiu, muitas pessoas disseram que era o “Karate Kid”para a nova geração. Agora estás a interpretar outro mau da fita, que todos vão odiar. Por isso, é o teu objectivo tornares-te no William Zabka desta geração?
Gigandet: Wow, (risos) como posso sequer responder a isso?
 
MTV: Bem, era um elogio. As pessoas olham para trás, para os anos 80, e lembram-se desse tipo como o rei dos idiotas.
Gigandet: Claro. Mas quando estávamos a trabalhar no “Never Back Down” o que não queriamos fazer – e isso nota-se no filme – era mostrá-lo como um idiota qualquer sem motivo aparente.. Apesar de todos os mauzões que eu interpretei, eles eram justificadamente maus – tinham as suas razões. E isso era importante para mim.
 
MTV: Claro, um é um vampiro e o outro não, mas vês algumas comparações entre o Ryan do “Never Back Down” e o James do “Twilight”?
Gigandet: Bem, depende da perspectiva. Se olhares mesmo para o fundo, vais-te perguntar, “Porquê?”. Se responderes a estas questões: “Porque estão ambos a fazer isto?”, “Porque vai ele atrás dela?”, “Porque vai o James atrás da Bella?”. Bem, talvez ele não entenda o que o Edward e a Bella têm – ele não entende o amor. O mesmo podia ser dito do Faris em “Never Back Down” e como o Ryan vê isso. Então, ambos os personagens têm falta de uma coisa, o amor. Por isso, nesse sentido, eles são parecidos.
 
MTV: Eles parecem também partilhar a ideia de que a mulher existe para ser forçada a apaixonar-se e a submeter-se.
Gigandet: Sim, é exactamente isso. É a única forma que eles conhecem, por qualquer razão, mas agem de forma diferente. O James age de maneira muito diferente do Ryan, mas o que o James também tem é uma obesessão pela crueldade. Por causa da sua necessidade de amor, ele tem esta obsessão de estragar tudo o que não entende, mesmo que isso esteja a separar o Edward da Bella.
 
MTV: Mas parece que interpretar o papel de alguém assim num romance de Stephenie Meyer – com personagens femininas tão fortes – não augura nada de bom para ti.
Gigandet: Pois não. As chances estão contra mim. A personagem da Rachelle Lefevre no filme é, na verdade, o meu interesse amoroso, por assim dizer. Mas a maneira como a trato, não tem nada a ver com amor.
 
MTV: Fizeste a audição para o James?
Gigandet: Bem, eu fui lá por causa do James, porque era o papel que eu gostava e queria. Umas semanas depois, eles disseram “Acho que vamos procurar a outro sítio”. Então eu estava tipo “Têm alguma coisa para mim? Qualquer coisa?”, e então fiquei com o papel do Kellan Lutz. Quando já estava lá, comecei a pensar “Oh meu deus, eu gosto deste personagem, mas tenho de ser o James”. Esperamos um pouco, e passado uma semana, eles disseram “OK, nós dámos-lhe o papel”.
 
MTV: Já sabias nessa altura que o James só entra no primeiro filme, e o resto entra nos três?
Gigandet: Sim, já sabia.
 
MTV: E continuas bem com isso?
Gigandet: Sim.
 
MTV: Explicaste-nos recentemente que durante a cena da luta, tu e o Rob ficaram cobertos de frango e mel. Importas-te de explicar isso?
Gigandet: Bem, obviamente que os vampiros não sangram quando se cortam. Então, nós estávamos a meio da luta, e o Robert morde-me, e o que precisávamos era de algo que parecesse carne – soa horrivelmente – algo que parecesse fresco. (risos) Mesmo assim, precisávamos de algo líquido ou do género. Então começamos com o frango, mas não estava a levar a lado nenhum. Estávamos a ficar sem frangos, e eventualmente depois disso, substituímos o frango por queijo suíço – a sério. E ele não podia ter aquilo na boca logo ao início, por isso, tivemos de colar aquilo ao meu pescoço e puxar. O que os fãs vão ver, são camadas em cima de camadas de queijo suíço e mel e mais mel, à volta do meu pescoço. Yuck.
 
MTV: Bem, pelo menos vocês não tiveram de se preocupar em ir ao buffet. Quando eles diziam “corta”, vocês só precisavam de pegar num bocado de cada um.
Gigandet: Sim, mesmo, tinha os meus aperitivos ali mesmo. Era perfeito.
 
MTV: No filme, o James tinha muitos adereços. Podes explicar-nos alguns?
Gigandet: Ah, as minhas peças de talento, sim. Antes mesmo de começarmos, o pessoal do guarda-roupa trouxe centenas e centenas e centenas de caixas de jóias. A Catherine [Hardwicke] e eu íamos procurar em todos os sítios todas as peças e, basicamente, encontrar uma história de como o James as teve, as encontrou, as ganhou – nós iamos fazer uma história para cada peça que tinhamos. Tinhamos à volta de 10 anéis, e o meu crachá de segurança, que pareciam asas, acho eu. O que estas peças fizeram por mim foi aproximar-me mais de quem era o James e de onde ele veio.
 
MTV: Temos uma pergunta de uma fã que recebemos na Internet no outro dia. “Qual é a tua bebida preferida do Starbucks?”
Gigandet: Oh, não posso responder a isso assim tão facilmente – um chá verde Frappuccino com natas batidas, grande. Às vezes bebo uma venti, se estou realmente com sede.
 
MTV: Se fosse possível ao James, de qualquer forma, voltar para as sequelas, como competiria ele com os lobisomens?
Gigandet: Isso seria difícil. Sabem como é, ele perdeu com o Edward, por isso ele não pode ser muito mais que um mauzão.
 
MTV: Há histórias antigas do Anthony Hopkins a aparecer sorrateiramente nos teatros enquanto o “Silêncio dos Inocentes” estava a dar. Ele esperava até que um momento assustador do Hannibal Lecter no filme, e batia no ombro de um espectador e dizia “Olá”, só para os assustar de morte.
Gigandet: Não é possível. Isso é de loucos!
 
MTV: Em Novembro, os fãs do Twilight em todo o mundo vão-se passar com o James. Vais alguma vez fazer isso?
Gigandet: Sim, sou capaz. Sou capaz de fazer uma pequena aparição num cinema perto de vocês.


Joana TP às 14:23 | link do post | comentar

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Maravilhoso!!!!
Adoro :)
Kristen, Kristen, que orgulho em ver-te voar cada ...
Querida And, obrigada por toda a tua dedicação dur...
Parabéns!!!
Maravilhoso!!
Alegria define em ver essas fotos <3
Como é bom ver fotos atualizadas desse homem marav...
Ok, muito obrigada! <3
Que máximo! Eu queria muito a tradução dessa parte...

Arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds