Terça-feira, 13.01.09

A Inspire Magazine tem uma entrevista com o actor Solomon Trimble, que interpreta o papel de Sam no filme.

 

Como e quando começaste a representar?

Eu sou o mais jovem na minha família imediata por isso eu acho que já passei a representar (para buscar o meu caminho) há cerca de 24 anos. A primeira pessoa a me dar uma oportunidade foi Maury Evans em Portland. Ele pôs-me à prova numa peça quando eu tinha cerca de 9 anos, o nome da produção era "Vozes do povo nativo." Desde então eu tenho representado e dobrado anúncios tanto em Tv como na imprensa e isso.
 
Diz-nos, como reagiste quando recebeste o papel de Sam? Foi surpreendente? Presumo que também seja o teu primeiro papel, correcto?
Bem, foi em três etapas. Primeiro, eu não acreditei nisso, porque, na chamada para o casting, todos os que saiam da sala diziam: "Eles disseram que eu não sou bom para Jacob, mas que vão considerar para o Sam", eu acho que foi uma maneira de não deixar as pessoas deprimidas, e foi o que me disseram também. Eu pensei que era bom demais para ser verdade quando recebi a chamada. Depois, recebi outra chamada a dizer que eu precisava de representação, e eu continuava a ouvir, "Parece bastante sólido" de todos na Lana Veenker Casting (onde fui à audição) e eu não sabia o que pensar. Por fim, lutei por papéis por tantos anos e desisti de me focar na faculdade, mas depois de ter o guião eu sentei-me na cama a olhar para a capa e a pensar o quão rápido uma boa audição pode mudar tudo. Eu queria dizer não foi surpreendente, mas houve alguns dias em que eu não falei com ninguém porque estava tão excitado e com medo, que se trouxesse à baila o assunto eu podia guinchar de alegria como uma fã.
 
Quais foram os teus primeiros pensamentos sobre o fenómeno de Crepúsculo? De saber que se faz parte de algo, enorme?
Para ser honesto o meu primeiro pensamento foi "A minha ex-namorada vai-me odiar ainda mais agora..."
 
O teu personagem evolui em toda a série, e ele é mostrado como uma personagem importante da "Wolf Pack", já leste algum ou todos os livros? Sabemos que o Edi leu!
Sim, li-os a todos. Quanto à progressão do Sam, eu acho que ele é o personagem mais consistente na série. Sam permanece fiel ao seu amor e às suas crenças. Além de eu ter sido escolhido para o Sam, ele é meu personagem preferido.
 
Tu estavas na cena de La Push, foi difícil de filmar?
(Semi Spoiler) Passei montes de tempo de roupão e a lutar por ter de usar o menos de roupa possível.  Espere, deixe-me explicar, o Sam na cena da praia tem 19 anos, e por causa de ele ter vindo a progredir desde os 16 isso significa que ele tem a febre do lobisomem de 108 graus. Pois hum, estava a nevar / ventania/ chover nesse dia, por isso Catherine fez-me vestir um casaco por baixo sob um grande casaco Pendleton para me manter quente, mas ela deixou-me vestir calções. Lamento ter dito qualquer coisa, porque acabei por ficar doente antes da minha cena ser filmada.
 
Quanto tempo estiveste no cenário?
Um longo dia. Longo. Umas frias e molhadas 15 horas.
 
Acabaste por conhecer muitas pessoas do “secundário”, incluindo Kristen Stewart! Achaste o elenco com que trabalhaste amigável?
Todos foram amigavéis. Mike e Justin eram hilariantes, Christian era muito interessante e descendo à terra, Anna era calma e muito simpática, (uau, parece que estou a assinar um livro de curso) e Kristen foi muito profunda e madura.
 
O "Wolf Pack", (Krys e Taylor) desenvolveram algum tipo de vínculo? O que vocês faziam, entre filmagens?
Taylor estava ocupado a filmar na praia, e de cada vez que nós os três tinhamos a oportunidade de sair Taylor era chamado. Fui só eu e o Krys que tivemos a oportunidade de conviver. Eu levei a minha guitarra e iamos trocando de vez e tocando as nossas músicas preferidas. O Krys tem um excelente gosto musical, além da boy-band preferida Iron Maiden (Metallica! In your face Krys!) Entre filmagens eu estava a ensinar ao Krys alguns Quilliute que eu tinha aprendido e conversa aleatória. Quando digo ao acaso, eu quero realmente dizer ao acaso. Fomos de falar sobre como o poder paternal pode influenciar a tomada de decisões e efeitos pessoais até a comer um bolinho Girl Scout quando se está com pressa... As nossas personalidades simplesmente alimentaram-se uma da outra e fomos batendo e balançando a cabeça e divertimo-nos imenso com um jogo de verdade ou consequência.
 
Quando estavam no cenário, aprendeste algo interessante a partir do elenco ou do staff? Ouvimos dizer que o Taylor fez um back flip para o Justin Long, e a Anna Kendrick.
Pois eu estava mesmo ali! Eu estive o dia inteiro a tentar convencer o Krys de que o Taylor é um ninja profissional. O Krys pensava que fazia parte de um plano gigantesco que eu tinha arranjado para que ele fosse dizer alguma coisa estúpida ao Taylor. Exactamente quando o Taylor foi para o ar eu tentei chamar a atenção do Krys, mas era tarde demais e, por algum motivo eu achei tão engraçado que tive de ter um momento pessoal ao almoço para me acalmar.
 
Houve alguns momentos com piada ou momentos embaraçosos durante as filmagens? “Alguém falhou uma frase ... "
Tudo correu muito suavemente com as filmagens. Acho que o único momento embaraçoso foi quando o Krys admitiu que gostava de Iron Maiden (Sim! Já são duas!).
 
Agora diz-nos, uma vez que Lua Nova foi confirmado para estar em produção (o guião está a ser escrito), assinaste? Ou vais assinar para o filme?
Ficaria honrado de representar o papel de Sam, em Lua Nova.
 
Estás animado para voltar e estar na frente da câmera, mais uma vez?
Não posso esperar!
 
Supondo que vives em Portland, tiveste que ficar num hotel enquanto filmavam?
Nope, foi só um dia de filmagens para mim.
 
 
Agora que já és amplamente conhecido, já tiveste algum encontro com uma fã louca?
Tantos ... Eu fui para pagar a minha conta mensal no meu ginásio e no balcão a menina disse: "Oh! A sua esposa já pagou." Supondo que era um engano eu saí com o sentimento de que estava a roubar alguma coisa mas pensei "Fixe! Uma falha de computador a meu favor!" Mais tarde eu recebi uma carta de correio de um grupo chamado de Twilight Awesomes. Nela a minha 'esposa' Ms. Jen explicou que acrescentou-me à sua conta. Anexado a uma cópia impressa do novo contrato foi um cartão de aniversário que terminava com a nota, "O Sam pode ser um para-chóques?"
 
Até agora, deves ter conhecido uma série de celebridades – quem gostaste de conhecer?
Gostei muito de conhecer o Peter Facinelli. Tivemos juntos duas vezes, uma na Borders para autógrafos e na premier. Na Borders, eu fiquei encantado com a forma como ele cuida dos seus filhos. Na premier ele teve tempo com todo o frenesim para me felicitar. É uma pessoa excelente.  
 
Existe alguém com quem queiras trabalhar no futuro?
Shia LeBoeuf, John Malkovich, Johnny Depp e Willem Defoe. Tenho uma grande lista, mas estes são os quatro principais.
 
Que tipos de filmes estás interessado em fazer? (Comédias, romance, terror, etc ...)
Quero tentar de tudo.
 
Qual foi a coisa mais difícil nesta indústria para ti?
As cartas e e-mails dos fãs são esmagadores, eu realmente queria ter tempo na minha agenda para me sentar e responder a todos.
 
Nos próximos anos, o que estás à espera de realizar?
Espero encontrar o meu nicho no filme, publicar alguns livros de poesia que tenho escrito,  e terminar o meu mestrado em estatística se não for um doutoramento.
 
Então, és um dançarino! Como foste induzido para isso? Não é propriamente dança tradicional certo?
Eu gostava de dizer que era uma dança nativo americana primeiro, mas com toda a sinceridade, foi imitando o James Brown quando tinha três anos. A partir daí eu pratiquei sapateado até aos seis. Eu tenho tido “grass dancing” (uma dança tradicional) desde os quatro. Eu estudei Jazz, sapateado, Ballet, Salsa e Merengue no liceu DanceWest Dance Company. Não fui para o ballet por acaso, no colégio eu tinha a escolha entre wrestling ou dança, e achei que dançar com raparigas era a escolha mais masculina.  
 
E tocas guitarra, assim como piano? Há mais algum membro da tua família que é musicalmente talentoso e corporalmente coordenado?
As minhas irmãs tocam violino e meu irmão Isaac Trimble é um famoso flautista nativo-americano. Quanto à dança e ao cerebro matemático, eu sou a ovelha negra.
 
Quantas vezes danças e ouves música?
Eu nunca faço as duas coisas ao mesmo tempo. É as duas, todos os dias. Todas as semana eu toco guitarra e recito poesias em espaços locais, ajuda-me a manter são.
 
Além desses talentos, tu também és atleta? Qual é o teu desporto favorito?
Rugby. Há apenas algo único sobre almofadas e futebol. Se não sabes o que é Rugby, “Google it” .
 
Tu és muito talentoso! Então, tu também és licenciado pela Portland State University, como foi a vida de faculdade? Nós mencionamos o liceu na edição anterior da revista,  e queremos saber a partir de outra perspectiva.
Eu poderia encher um livro a explicar como foi a minha vida na faculdade. Bastante aborrecida, quer dizer, eu sou um “nerd”. No entanto, eu recomendo completamente ter uma licenciatura! Eu acho que a razão que me fez escolher a matemática como principal na faculdade foi porque eu queria que as pessoas acreditassem em mim mesmo quando eu estava a mentir, quer dizer agora que eu tenho uma licenciatura em matemática todos me dão o benefício da dúvida, mesmo quando eu não tenho idéia do que estou a falar, é fantástico!
 
O secundário foi difícil para ti? É basicamente a base para a faculdade. Com todas as aulas, e a obter certos créditos, desporto, clubes ... os alunos têm os seus horários reservados na maioria das vezes.
Foi duro. Eu passei a maior parte da minha infância a entrar e sair de hospitais devido a um problema cardíaco escondido. Eu tinha um Atrial Septal Defect (ASD) de ter nascido prematuramente três meses. Tive uma cirurgia de coração aberto quando tinha 12 anos. Parece assustador, mas a operação era simples e deveria ter sido feita quando eu era uma criança. Antes que eu receba muitos e-mails de fãs por causa disto,  o meu cardiologista diz que vou viver mais tempo do que o americano médio, porque eu como direito e nunca consumi drogas ou álcool. Eu perdi bastante da escola porque o meu coração e a minha condição enfraquecia o meu sistema imunológico e ampliava até mesmo uma constipação normal. Então, eu não tive realmente uma boa base para a faculdade. Dito isto, eu sempre fui um “nerd”, eu lembro-me de passar muito tempo sozinho na minha cama a olhar para o tecto  a fazer matemática na minha cabeça e a escrever pequenas histórias . Não obstante falhei a matemática e ao Mundo da história. Eu odiava ser burro! Passei muitos anos a compensar o tempo perdido. No secundário  foi onde tive a oportunidade de encontrar buracos na minha educação e enchê-los de conhecimento. No desporto, eu adorava pista e campo. Mesmo eu sendo pequeno e novo, eu joguei dardo e ainda detenho o recorde das escolas preparatorias do Novo México dos Native American, embora eu fosse o único aluno a jogar acho que conta na mesma.
 
Quais eram as tuas aulas preferidas? E houve alguns momentos memoráveis na escola?
Matemática, nunca fui bom nisso, mas gostava de estimular o cérebro. O meu momento mais memorável foi um mergulho num precipício no Novo México, eu ultrapassei o meu medo das alturas nesse dia. Não muito acadêmico ...
 
Tens conselhos para os estudantes?
Estudem! Estás sozinho na tua imaginação, tudo o que tens é a tua mente.
 
Alguma palavra para aqueles que desejam alcançar a sua vida no negócio do entretenimento?
Aperfeiçoem o talento, não basta exercer fama.
 
Eu gostava de acrescentar aqui um poema que escrevi a partir da perspectiva do Sam para a sua noiva Emily. Eu escrevi alguns, mas infelizmente a Stephanie Meyer disse-me que o Sam não é um poeta. No entanto, posso partilhar com voçes este, antes que ele seja esquecido no meio do livro de poesia para sempre.  Fiquem avisados que usei a palavra 'mama', sejam maduros ...
 
Minha Emily:
Eu sei que não podes ler os meus pensamentos como os outros,
E de dois, podes duvidar que eu te amo melhor,
Então, fica a saber que de vez em quando, enquanto deitado no teu peito,
Eu imagino os nossos filhos a lutar divertidamente por mais uma chance no seu peito,
E quando ele arrota com cheiro a leite na sua respiração,
Nesse momento, tu reduzes o apetite para a morte.
Eu só te amo a ti Emily,
O teu cachorro, Sam.


Joana TP às 21:53 | link do post | comentar

1 comentário:
De Hanna a 14 de Janeiro de 2009 às 00:46
Epá, achei terrível o poema!!

Xiça, até doi!

Agora eu:

Oh Luuuua que vais tão alta,
redooooooonda como um tamanco;
Maria, trás cá a escada,
pa'eu ir ao pinhal ás abóboras!!!

Tcharaaaaaaaaaaaaaaaaaaaannnnnnnnn!!

Quere-se dizer...

Vá-lha-lhe as outras facetas, que a julgar por esse poema (com ou sem mamas), o rapaz é tão bom a fazer poesia como a minha avó a dançar a "macarena"... aiiiiii!!


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Nova tatuagem?
sai o divórcio no museu antes de no papel :D
É interessante ver Michael Sheen em um papel difer...
Obrigada!
Obrigada! Sê bem-vinda :)
Oi, sou do Brasil e sou nova por aqui, estou amand...
Não sabia que se conheciam, a St.Vincent faz parte...
Corrigido, obrigada :)
Sabe tão bem voltar a ver fotos dele em ação. Uma ...
A foto não tem dia específico. É de ''há alguns di...

Arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds