Sábado, 28.03.09

Estiveste em muitos filmes e programas de televisão. Quais foram as melhores experiências no que diz respeito à sua carreira e que eram apenas diversão ao filmar?

É uma pergunta difícil de responder porque a diversão é uma parte necessária do meu trabalho. É um conceito estranho, mas é verdade. Se eu não estou a ter alegria em algum nível, o meu trabalho falha totalmente. Dito isto, quando as coisas se encontram num lugar na produção, em termos de relações pessoais e criativas rechaeadas, ou um projeto vem colocar a minha carreira num lugar novo e melhor, é uma notável experiência, e alguns projectos destacam-se.

 

"Twilight" é um raro exemplo de todas essas coisas. Tive liberdade criativa, desenvolvi grandes amizades, e ele foi monumental para a minha carreira. "Lost Dream" foi provavelmente a o mais desafiador e recompensador que já fiz (pelo menos até agora). Se estás a falar de diversão num sentido tradicional (festas de dança, acampamento, e divertimento), "A Beautiful Ordinary" (também conhecido por "Remember the Daze") e "All the Boys Love Mandy Lane" foram as experiências mais divertidas que já tive ao fazer filmes. "Joan of Arcadia" irá sempre ser especial para mim em muitos níveis diferentes. "Stargate" foi divertido e impulsionou a minha carreira. E a última peça que fiz, "Speech and Debate", foi muito possivelmente o mais divertido que já tive.
 
Qual achas que foi o papel mais desafiador para ti e como te preparaste para isso?
Como eu disse na primeira resposta, acho que "Lost Dream" foi o filme mais desafior, porque foi o meu primeiro papel principal, e eu tinha de viver num lugar muito escuro por um tempo.
 
A minha personagem, "Perry," vem da grande riqueza e privilégios, mas sente e vê apenas, vazio e hipocrisia do mundo, na sua família, e nele próprio. Idealista, com uma mente intelectual jovem, juntamente com a sua bússola moral faz com que fique completamente deprimido face à corrupção, ganância, desonestidade, e infelicidade, que ele vê no mundo. Ele encontra uma outra alma perdida, "Giovanni", que parece não ter nada em comum com ele, e eles fazem uma viagem em conjunto para encontrar as respostas, a esperança, e redenção.
 
Como eu me preparei para isso foi a criar a vida de Perry, compreendê-la, e então viver nela. Eu estive tão cheio de dúvidas e desespero como o Perry em determinados momentos da minha vida. Era só uma questão de escutar esse sentimento e entrar na viagem de Perry.
Como actor, é divertido para mim ir nessa viagem (desde que eu saia dela, o que sempre faço). A parte mais desafiante é que os filmes não são filmados em relação à cronologia da história. Então eu tenho de ser muito claro na minha mente como o personagem é, mentalmente, espiritualmente, emocionalmente e em cada cena, em relação a esse carácter pessoal do percurso no contexto da história. Esse é o grande desafio em qualquer papel para cinema ou televisão. E isso exige total clareza mental e concentrar-se, e uma vulnerabilidade controlada.
 
A cena no restaurante, em que o Mike dança do lado de fora da janela ... improvisada ou de guião? Foste encorajado a improvisar ou tinhas de te manter rígido ao guião?  
Havia um monte de improvisação neste filme para os humanos (Eric, Tyler, Angela, Jessica, e eu). Catherine não se importava se o diálogo e as acções eram improvisados ou não, ou se as ideias vinham dela ou do elenco. A sua prioridade era a de criar algo real, com empatia, e divertido para o público. Ela sempre teve respeito pelo nosso papel na história global, e no nosso objectivo na vida da Bella. E, ao ter feito vários filmes sobre o assunto, Catherine tem muita experiência em tentar capturar a essência dos adolescentes.
 
No caso do jantar, o processo foi assim ... O guião dizia algo como, "Mike acena e chama, tentando conseguir a atenção da Bella." Catherine mostrou-me onde isto iria ter lugar, sugeriu algumas ideias, e, depois, deixou a mim para chegar a algo que funcionasse.
Pensei nessa dança (por qualquer motivo), mostrei-lhe, e ela aprovou. Mais tarde, em pós-produção, ela levou-me para o estúdio para gravar os sons, "Bow Wow chicka WOW. WOO WOOO! "estranhos ruídos. Ela escolhe uma das três opções, e aí está. Mike Newton, em toda sua glória, a dançar para ter a atenção da Bella.
 
Nós ouvimos que adoravas fazer mais trabalhos de palco, há alguma peça em especial que estarias interessado em fazer parte?
Idealmente, eu adoraria fazer uma peça a cada ano, ou pelo menos a cada dois anos. Em algum ponto, eu vejo,e a passar cinco anos ou mais, em Londres, Nova York, Chicago a fazer nada, senão peças.
 
Quando eu trabalhei em "Star Trek: Insurreição," todos os actores disseram-me que eles fazem filmes para que terem a oportunidade de fazer peças. Os filmes eram o seu pão e manteiga, mas o seu verdadeiro amor era o palco. Os actores adoram o teatro porque é cru. Remove todos os filtros, e permite-nos comunicar directamente com a audiência.
 
Eu tenho que interpretar alguns personagens de Shakespearean, antes de morrer. Hamlet, Puck, não me importa. Tudo de Shakespeare é fantástico. Gostaria de trabalhar com David Mamet. Os seus filmes quase sempre parecem peças. Neil LaBute é sempre bom. Qualquer coisa de Tom Stoppard. Eu e um amigo meu realmente queriamos colocar em produção "Rosencrantz e Guildenstern estão mortos." Algo da Grécia antiga pode ser divertido como Ésquilo "Prometeu Bound." Nunca se pode errar com pessoas como O'Neill, Becket, Williams, Miller, Kushner, etc. Os irlandeses têm algumas coisas de mortes nos anos modernos como "Dúvida" e "The Pillowman". Eu trabalharia com qualquer desses autores de boa vontade.
 
“Does a Tiger Wear a Necktie?” é uma brilhante peça.  E, claro, se Stephen Karam ( "Speech and Debate") alguma vez quiser escrever um papel para mim, estou aqui à espera, amigo. Estou aberto a qualquer coisa, de facto, desde que seja bem escrito. Não há nada pior do que teatro mal escrito.
 
Quando a Stephenie visitou o set, ela disse no  seu blog aos fãs que tu sabias realmente dançar. Então, isso quer dizer que vais à audição para o próximo filme de dança?
Eu gosto de dançar. Mas duvido que alguém me irá contratar para fazê-lo profissionalmente num futuro próximo. A avaliação de Stephanie das minhas capacidades no baile foi muito gentil. Mas a verdade é que, qualquer um pode dançar. O grande segredo é só sentir a batida. Pode.se fazer o que se quiser, entre batimentos, não importa. Basta ter certeza de que está em cima do 2-4, ou, no caso da salsa, o 1-2-3, e estará perfeito.  
 
Alguma vez imaginaste que um personagem te iria dar tanta exposição e reunir tantos fãs de todas as idades? Como é que te sentes com isso?
Como um tipo do sul com um fantástico novo chapéu! Não, isso faz-me sentir muito humilde e apreciativo de que as pessoas me iriam responder de uma forma positiva. Embora quanto mais se sobre, mais facilmente toda a gente te pode ver o rabo ... Imaginei isso para mim? Não realmente. Eu sempre vi a minha carreira a ir pelo caminho de alguém como Ed Harris (num bom cenário). Óptimo ator, respeitado, trabalha o tempo todo, mas ninguém grita por Ed Harris. A experiência de milhares de pessoas a gritar para ti é totalmente indescritível. Eu nunca poderia ter pedido isto, mas agora que está aqui, é bastante agradável e eu agradeço o intenso e caloroso apoio. Não são muitas pessoas que chegam a experimentar o que eu estou a passar.
 
Que carreira poderias seguir senão fosses actor? Ou já te imaginaste em qualquer outro campo?
O único outro campo em que me posso imaginar neste ponto seria a música. Sou um baterista. A minhas mãos não são realmente grandes o suficiente para a maioria dos outros instrumentos. Tenho as mãos de uma menina de oito anos ... Quem sabe, numa outra realidade eu poderia ter sido um professor, um político, ou possivelmente um anarquista. Mas actuar tem todos os requisitos de uma boa escolha de carreira para mim. É o que eu adoro fazer. Tenho instintos naturais e habilidades que me fazem excepcionalmente qualificado para isso. É o que estou disposto a trabalhar duro, e eu posso fazer dinheiro suficiente para viver. Verifique e acerte, representar leva o bolo. Boo ya!
 
Vindo de fãs de literatura, há algum personagem de um livro que gostarias de ser fazer o casting se fosse transformado em filme?
Quantos anos tem o garoto de Hatchet? Ele tinha 17, certo? Hatchet era o meu livro preferido quando era criança (até ter lido o James e o Grande Pessêgo). Gostaria de interpretar o personagem principal, se estiver na idade apropriada. Este miúdo fica encalhado no deserto por causa de um acidente de avião e tem de sobreviver sozinho. Soa como um sopro para mim!
 
Alguma mensagem que gostarias de enviar aos Twi-Hards?
Ei rapazes e raparigas. Comam legumes, ou o meu tio Vinny vai entrar aí, e dar-lhe um murro! ... Não, só estava a brincar. Obrigado por estas grandes questões e obrigado pela vossa paciência. Eu sei que têm estado à espera das minhas respostas há um tempo. Tem sido um ano louco e só espero que ainda fique mais. Obrigado novamente!
 
Mike Newton é a visão de "homem normal" com quem Edward acha que a Bella estaria se ele não estivesse na foto (esta é a perspectiva de “Lua Nova”, antes da introdução de Jacob como um grande personagem). Concordas com a avaliação de Edward?
Sim. Ao lado de Edward, Mike Newton é uma piada. Mas sem esse deus-como criatura para ser comparado ao Mike, ele não é assim uma tão terrível captura. É a escola secundária de amor de Deus! Mike é totalmente suportável e digno de namorado de adolescência. Sem o Edward, eu posso ver a Bella e o Mike a sair durante cerca de três meses. Eu não sei se duraria muito mais tempo do que isso porque o Mike está claramente muito mais interessado na Bella do que ela nele. As raparigas das escolas secundárias cansam-se sempre dessas situações.
 
Supondo que já leste "Lua Nova," o que achas que o Mike Newton está a pensar / sentir durante os primeiros dois livros: se houvesse uma história a partir da perspectiva de Mike (como "Midnight Sun") iriamos ver o Mike como o golden retriever que ele parece ser a Bella, ou isso é uma máscara para profunda emoção? Como vais transmitir isto no ecrã?
Eu acho que a Bella é para o Mike o que o Edward é para a Bella. Quando alguém aparece e te afecta dessa maneira, especialmente nessa idade, isso define-te  em grande parte, e certamente ajuda a definir uma época na tua vida. Se o Mike tivesse um  "Midnight Sun", iriamos provavelmente ver um lado mais vulnerável dele. Além disso, honestamente, penso que talvez o golden retriever seja exactamente quem ele é.  Eu não tenho pesquisado muito nas camadas escondidas, motivos subconscientes de conflitos, ou outros dispositivos que criam profundidade no personagem. Acho que simplicidade é a melhor forma de abordagem do Mike.


Joana TP às 23:25 | link do post | comentar

status

Online desde:25.04.2008

Contador: hits

Staff do TP: And, Carolina
layout: MissangaAzul


Contactos


em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Nova tatuagem?
sai o divórcio no museu antes de no papel :D
É interessante ver Michael Sheen em um papel difer...
Obrigada!
Obrigada! Sê bem-vinda :)
Oi, sou do Brasil e sou nova por aqui, estou amand...
Não sabia que se conheciam, a St.Vincent faz parte...
Corrigido, obrigada :)
Sabe tão bem voltar a ver fotos dele em ação. Uma ...
A foto não tem dia específico. É de ''há alguns di...

Arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds