Sábado, 28.05.11

 

 

 

 

Versão da Rubi

 

"Wow, isto foi dramático!" disse Rosalie com os olhos expressivamente abertos, fez uma pausa e prosseguiu excitada. "Boa Sam."

Tínhamos saído pela porta de trás do castelo, pacificamente. Os lobos já estavam na sua forma humana.

Foi tudo muito estranho, todos ficaram em choque com o que acontece a Aro. Eu nunca tinha visto nada assim. Sam deixou uma marca profunda no ombro de Aro, pergunto-me a mim mesma como é que aquilo aconteceu.

"Carlisle..." comecei. "Como está o Seth?"

"Não sei minha filha. Quando saí de Forks ele ainda estava muito debilitado."

"Mas...ele vai ficar bem?"

"Vai..." respondeu pouco convencido.

"Podemos ir rápido para casa? Estou muito preocupada com ele."

"Sim, vamos." disse enquanto passava a mão pelos meus cabelos.

 

Versão do Jacob

 

"Não Jake. Não aguento mais, estou a morrer por dentro. Sabes melhor do que qualquer um o que eu estou a sentir. Ou melhor, não sabes porque nunca passaste por isso, mas podes imaginar..." reclamava Seth impaciente.

"Nós não te vamos deixar sair nesse estado." disse Nessie.

O meu telemóvel tocou, era Edward.

"Nessie..." chamei mostrando-lhe o visor do telemóvel. Ela olhou para mim e prosseguiu.

"Hmm, nós vimos já. Leah, não o deixes fazer nenhuma loucura."

"Ok..."

Ambos saímos.

"Sim, Edward."

"Olá Jacob. Tudo bem?"

"Sim, e por aí? Já encontraram a Rubi?"

"Yap, estamos a caminho de casa. Não digam ao Seth. A Rubi quer fazer uma surpresa..."

"Boa, ele está a precisar."

"Pois, se estiver tão mal como ela..."

"Está quase a passar...Depois quando chegarem contam-nos tudo."

"Jacob..."

"Sim."

"Como está a minha filha?"

"Óptima, Sr.Cullen." brinquei.

"Portem-se bem..."

"Sim, façam boa viagem."

"Obrigado."

Desliguei.

"Então?" perguntou Nessie em êxtase.

"Encontraram-na, estão a vir para casa."

"Óptimo..." disse enquanto me abraçava com emoção. Adorava ter Nessie junto a mim. Sabia tão bem...

"Não podemos dizer ao Seth!"

"Surpresa?"

"Sim."

 

Versão do Seth

 

"Vocês são tão chatos!"

"Pois somos. Mas por favor, acredita em nós...Vais precisar de toda a tua energia daqui a umas horas."

"Mas porquê?"

"Confia em nós." pediu-me Nessie.

"Ok..."

"Vá, agora descansa." aconselhou Leah.

Fechei os olhos.

Corria desalmadamente pela floresta. Os meus amigos imploravam para que voltasse para trás.

"Tenho de ir..." gritava enquanto sentia o vento forte bater-me na cara.

Lutava contra tudo e todos por ela. Queria ir ter com ela. Ela era a minha vida. Tinha de continuar a correr, as pernas doíam, começava a perder as forças. Mas a luz chamava-me, eu estava cada vez mais perto.

Era linda, brilhante, cativante... E a minha Rubi estava dentro dela. A luz era criada por ela.

"Seth...estou à tua espera." dizia o semblante de Rubi rodeado de luz.

Estava perto...muito perto. Acelerei o passo de corrida para o alcançar mais depressa.

Estava quase...a luz encadeou-me, fazendo-me tropeçar, e cair.

"Rubi!" gritei abrindo rapidamente os olhos.

Estava no quarto onde tinha adormecido, já tinha anoitecido, olhei para o relógio, eram 1h20 da manhã. Suspirei, já deviam estar todos a dormir. Olhei para a cama ao meu lado, convencido de que a minha irmã estaria lá...mas nada! Levantei-me, sentia-me bem, completamente perfeito. Fui para a cadeira junto à janela. O céu estava invulgarmente estrelado, parecia que o número de estrelas tinha aumentado de um dia para o outro. A lua estava cheia, brilhava intensamente, não se comparava ao brilho de Rubi no meu sonho, mas era igualmente bonito, mas não igualmente perfeito. O brilho de Rubi era único.

"Olá, meu amor!" ouvi a voz de Rubi mas não olhei.

"Oh, boa. Voltei a adormecer." pensei em voz alta. Um riso perfeito ecoou na sala.

"Não estás a sonhar, muito pelo contrário, estás bem acordado!"

Olhei para trás, a figura de Rubi encaixou-se na minha mente e percebi que estava no mundo real. Ela tinha voltado, ela estava viva, ela estava bem, perfeita como sempre.

"Rubi..." disse calmamente enquanto me levantava.

"Seth..." disse num suspiro. Correu para mim, abraçando-me. Senti-a junto a mim, finalmente, após horas e horas de desespero o buraco no meu peito começou a fechar. O meu coração acelerou e o meu sangue aqueceu, retomando a sua corrida natural. Tinha a minha cara afogada no seu pescoço. Beijava o seu pescoço, o queixo, as faces, e, finalmente, os lábios. Já tinha saudades da sua pele macia...do seu toque delicado.

Envolvemo-nos num beijo sentimental mergulhado em lágrimas passageiras que transmitiam saudades e felicidade.

"Desculpa..." disse encostando a minha testa à sua, separando os nossos lábios. "Não te consegui proteger."

"Não peças desculpa...Deste o teu melhor... Agora estamos os dois bem e isso é o que interessa."

"Estamos bem...e estamos juntos."

"Sim..." sorriu, beijando-me novamente.

"Tinha tantas saudades tuas..." disse-lhe afogado nos seus lábios.

"Shhh..." sussurrou enquanto me fazia andar de costas pelo quarto, encostando-me à parede.

As nossas línguas dançavam juntas intensa e ardentemente, e não queriam parar. Agora beijava-a mais seguramente. O beijo era enérgico, cheio de adrenalina, fazia com que ficássemos ofegantes de prazer. O desejo obrigava-me a puxá-la cada vez mais contra mim.

Sem resistir ao desejo instintivo pus a mão dentro da sua camisola acariciando-lhe a pele suave como se fosse a textura mais preciosa do mundo.

Ela interrompeu tudo de repente.

"Desculpa." pedi pensando que ela não queria avançar. Ela gargalhou ligeiramente.

"Espera." disse dando-me um beijo rápido. Dirigiu-se à porta, fechou-a...à chave.

"Pois...a porta."

Estúpido, estúpido, estúpido...

"Onde é que nós íamos?" perguntou-me com um sorriso preverso.

"Mostra-me tu..." pedi sedutoramente.

Ela pegou na minha mão e pô-la dentro da sua camisola. Estremeci. "Íamos...aqui" e beijou-me fogosamente, puxando a minha camisola para cima. Sim, eu estava de camisola...mas porquê? Logo naquele dia... Oh meu deus... Perda de tempo... Quando acabou de a retirar atirou-a para o chão.

"Wow, já tinha saudades deste corpo... és tão lindo..." reparou Rubi.

"Oh, tretas..." disse puxando-a para mim.

"Estás cheio de pressa..." só consegui pensar Ups...que fui eu dizer!  "Gosto disso." concluiu Rubi. Olhei admirado para ela.

"Amo-te." disse rapidamente já abafado no seu pescoço.

Ela mordia o meu pescoço suavemente e descia percorrendo o meu tronco de beijos. Aquilo provocava em mim um desejo enorme. Sem me controlar tirei a sua camisola, e ela apressou-se a desapertar-me as calças. Já não aguentava mais, estava ofegante precisava de respirar. Ela estava-me a levar os sentidos. Era tão intensa... Afastei-a para respirar.

"Tem calma rapariga...depois sou eu que estou com pressa."

"Ohhh...porquê tantas palavras?"

Puxei-a para mim novamente, os seus lábios eram tão doces. Ela percorria as minhas costas com a ponta dos dedos, fazia-me sentir calafrios que despertavam em mim mais desejo.

Empurrei-a contra a cama e tirei-lhe as calças. Desapertei o soutien dela, beijei o seu corpo. Ela puxou a minha boca para junto da sua, beijando-me, novamente.

Ouvi um grito abafado junto do meu ouvido, esperava que não a tivesse magoado.

"Estás bem?" perguntei sussurrando.

"Sim, não pares." respondeu-me continuando a beijar-me.

Continuei suavemente, sempre cuidadoso, para evitar magoá-la. Estava com medo, nervoso mas ela fazia com que isso não me prejudicasse. Queria que tudo corresse bem, continuei a aproveitar o melhor momento da minha vida até aquele dia.

Eu estava perto de atingir o clímax. Atingimo-lo ao mesmo tempo, o que provocou em mim uma felicidade imensa.

O meu amor com Rubi estava selado, ela seria para sempre minha e eu para sempre dela.

"Amo-te." disse-lhe entre respirações descordenadas.

"Amo-te Seth Clearwater." disse ela antes de adormecer.

 



Constança às 22:09 | link do post

De Sofia Cullen a 29 de Maio de 2011 às 11:47
Adorei, parabéns!


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Tinha de vir aqui a este cantinho, finalmente o Mi...
A primeira imagem certamente está "quebrada", e pa...
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds