Segunda-feira, 11.07.11

"Angel Of Mine"

Capitulo 2 – Sonho e realidade

 

 

 

 

Abri os olhos e olhei em volta. Estava no meu quarto, não havia dúvida. Sentei-me na cama e tentei pensar como chegara ali. A última coisa de que me lembrava era de estar a caminhar em direcção a casa. Será que tinha chegado a casa e adormecido? Não me parecia provável... De repente lembrei-me do sonho que estava a ter, dois homens a conversar na estrada, não, um homem e um anjo...
Enquanto tentava recordar-me mais do sonho e do anjo, bateram a porta do meu quarto.
- Sim?1
- Bella? Até que enfim que acordas-te. - Era o meu pai e parecia preocupado. Ainda tinha a bata de médico vestida e tinha os olhos vermelhos.
- Pai o que se passou? Não me foste buscar à escola, e o Billy também não apareceu por lá. Eu esperei mas como não vinha ninguém decidi caminhar... Mas no caminho encontrei... - Calei-me. Não podia dizer "no caminho encontrei um anjo", o que é que eu iria dizer ao meu pai? Nem eu sabia o que tinha visto, nem sequer sabia o que tinha acontecido, ou como tinha chegado a casa. A última coisa de que me lembrava era de uns olhos dourados a olhar para mim. Não sabia o que dizer e não sabia o que pensar. Será que tinha sido tudo um sonho? Já não estava a entender nada.
- Pai, como é que eu cheguei a casa? Não me lembro de cá chegar... - Olhei para o meu pai esperançosa de que me conseguisse explicar qualquer coisa, que me fizesse entender o que se tinha passado. Olhei para ele à espera de uma resposta e reparei o quanto ele estava abatido. Suspirou e quando respondeu, fê-lo numa voz débil.
- Bella desculpa por não ter-te ido buscar, houve uma emergência... Quem te trouxe a casa foi um dos meus colegas, o Dr. Cullen, ele disse que te encontrou desmaiada não muito longe daqui.
- O Dr. Cullen?- já tinha ouvido falar nele, é claro. Ele e a família tinham-se mudado para Forks à pouco mais de um mês. Toda a gente na cidade falava neles. Mas eu ainda não os tinha conhecido, apesar de o meu pai falar bastante nele e na família. Ao que parecia, o Sr. e a Sra Cullen tinham dois filhos biológicos e dois adoptados, mais ou menos da minha idade, mas eu não os conhecia, pois eles não andavam na escola como as outras crianças, tinham aulas em casa. Falavam na cidade que os dois adoptados, dois gémeos, eram filhos da irmã da senhora Cullen que tinha morrido num acidente pouco antes da mudança deles para a cidade. Tentei abstrair-me dos Cullens e concentrar-me no que interessava. Pronto ao menos já sabia como tinha chegado a casa. Mas continuava a ignorar o porquê do estado do meu pai, e o porquê de ele não me ter ido buscar.
- Pai? Aconteceu alguma coisa?
Para meu horror uma lágrima caiu pelo seu rosto quando ele falou.
- Os Black... houve um ataque hoje na reserva dos quileutes. Um animal, ao que parece. O Billy e a Lucy, morreram assim como as filhas... o único que sobreviveu foi o Jacob. Mas está em muito mau estado, estava coberto de sangue quando o encontraram, e tem feridas profundas, principalmente no pescoço. - Esperou um momento que eu assimilasse toda aquela informação. Senti-me chocada e aterrorizada. Conheci os Black toda a minha vida, as irmãs de Jacob eram pouco mais velhas que eu, e Jacob era um ano mais novo. Brincávamos todos juntos lá na reserva, ou em minha casa, quando nos visitavam. Não podia acreditar que tinham morrido. Não podia ser verdade.
- O Jacob vai ficar connosco Bella. É o mínimo que posso fazer, que podemos fazer. Ele está no quarto de hóspedes, que de hoje em diante será o quarto dele. Tratei eu mesmo das feridas dele, e mediquei-o, achei melhor traze-lo para casa do que deixa-lo no hospital. É melhor que quando acordar encontre caras amigas que o confortem e lhe expliquem a situação. Vai ser difícil.
Charlie levantou-se e encaminhou-se para a porta.
- Tenho de sair, há coisas das quais tenho de tratar. Bella conto contigo para ajudares o Jacob no que for preciso.
- É claro pai, vou ajudar no que puder.
A minha voz estava embargada com todas as emoções que se apoderavam de mim. Charlie voltou a suspirar e saiu.
Fiquei durante um bom bocado sentada ali na cama, debatendo-me com a tragédia da situação. Ainda não acreditava. Se calhar ainda estava a sonhar, sim era isso. Fechei os olhos com força e desejei seriamente que tudo fosse um sonho, e que ao abrir os olhos ia descobrir que tudo não havia passado de um pesadelo.
Abri os olhos e a dor apoderou-se de mim. Não era um sonho, era real. Levantei-me da cama e dirigi-me a casa de banho, lavei a cara e olhei-me no espelho. Também eu agora tinha os olhos vermelhos.
Saí da casa de banho para me dirigir ao quarto. Mas outra ideia se apoderou de mim. Olhei para o quarto de hóspedes, a porta estava entreaberta. Com cuidado para não fazer barulho, abri a porta e entrei. Jacob estava deitado na cama, imóvel com os braços cheios de ligaduras estendidos ao longo do corpo e ligaduras no pescoço. Só ao aproximar-me mais, me apercebi de que tinha os olhos abertos, esbugalhados de terror. Sentei-me ao seu lado, mas ele não olhou para mim, continuava a fitar o tecto com o mesmo ar de terror, como se visse lá coisas aterrorizantes, que para mim eram invisíveis.
Nesse momento, esqueci os Cullen, e esqueci o anjo. Agarrei a sua mão cheia de arranhões, e um sentimento de protecção percorreu o meu corpo. Não ia deixar que mais nada lhe fizesse mal, não podia.

 



Constança às 21:57 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Eu venho cá todos os dias para ver o que há de nov...
Olá :) Pondo as cartas na mesa e sendo sincera ao ...
Olá! Vocês vão desativar a página...?
Que coincidência engraçada! Confesso-te que até ti...
Que orgulho!
As voltas que a vida dá, sem dar voltas nenhumas: ...
Queen sempre foi uma das minhas bandas de eleição....
Tudo corrigido. Obrigada :)
A foto é de dia 03 de Julho, na exposição de anive...
Sebastian Bear é o marido da Emily e produtor de "...

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds