Segunda-feira, 15.08.11

"Angel Of Mine"

Capítulo 9 - Sentimentos

 

 

 

 

Não sei quanto tempo ali ficamos, mas pareceu-me uma eternidade.
Parecia irreal, uma cena retirada de um sonho, mas ao mesmo tempo, parecia o certo, o lugar ideal para mim pareciam ser os seus braços.
Quando finalmente nos separa-mos, além de surpreendida, senti-me estúpida e sem palavras. Tinha sido o meu primeiro beijo, e receava não o ter feito correctamente.
- Tinha imaginado isto vezes sem conta, mas nem nos meus sonhos imaginava que fosse assim.
Foi ele quem quebrou o silêncio.
As suas palavras tiraram-me do meu estado de entorpecimento, e senti-me mais estúpida do que nunca.
Olhei-o em busca de uma explicação, os seus olhos devolvendo-me o olhar, mais brilhantes do que jamais os tinha visto. A sua expressão estava serena, como se não o incomodasse nada o facto de ter acabado de me beijar. Como se fosse algo perfeitamente normal.
Eu por outro lado, devia parecer uma débil, completamente em estado de choque.
Libertei-me dos seus braços e levantei-me de repente, deixando-o estupefacto.
- Edward tenho de ir, já é tarde. – Desculpei-me rapidamente a fim de sair dali.
Ele não me impediu, nem sequer disse algo para me deter. Saí a correr pelas escadas, despedi-me de Emmett e Jasper que viam televisão na sala e enfiei-me no carro.
No meu íntimo, senti uma ligeira sensação de mágoa. Afastar-me dele daquela maneira parecia provocar em mim dor física.
Não sabia o que pensar.
Primeiro fazia-me uma revelação estrondosa, e depois beijava-me daquela maneira.
Conduzi em direcção a casa, mais cuidadosamente que o habitual, pois tinha a cabeça a rodopiar.
Quando estacionei o carro, uma sombra ao lado de casa moveu-se. Assustei-me por um momento, enquanto tentava decifrar o que era. Ao aproximar-se mais, compreendi que era uma pessoa. Dirigiu-se a mim e abriu-me a porta do carro. Era Edward.
- Edward? Como é que é possível?
- Consigo correr mais do que o teu carro, mesmo no meu pior dia. – Fez um breve sorriso.
Estava impressionada, não havia dúvidas que tinha ainda muita coisa a aprender sobre ele.
- Acho que já falamos tudo por hoje, se não te importas podias ir embora.
Desci do carro e ia-me dirigindo à porta da entrada enquanto falava.
- Bella, por favor deixa-me acabar a nossa conversa. Depois poderás decidir o que fazer.
Abri a porta, não estava disposta a ter esta conversa agora. Estava confusa demais.
- Por favor. – Parecia implorar.
Voltei-me para o olhar. O que havia de fazer? Não conseguia ignora-lo assim.
Suspirei, dando-me por vencida.
- Ok, Edward. Mas conversa-mos lá dentro. Está a ficar frio aqui fora.
Entrei e esperei que me seguisse, mas ele permaneceu do lado de fora.
- Tens de me convidar a entrar.
- A sério?
Ele não respondeu, apenas continuou a olhar em frente.
- Edward, gostarias de entrar, por favor?
Cautelosamente, ele avançou e fez passar o pé pela soleira da porta.
- Espera aqui um segundo.
Fui à sala ver se o meu pai ainda lá estava, não queria que ele me fizesse perguntas desnecessárias e embaraçosas. Ele ainda se lá encontrava, em frente da tv e dormia profundamente. Voltei a dirigir-me à entrada sem fazer barulho, e fiz sinal a Edward para que fizesse o mesmo. Subi-mos as escadas em direcção ao meu quarto. Disse a Edward para entrar e esperar mais um pouco. Tinha de ir verificar agora o outro homem da casa, para que também ele não nos interrompesse.
Bati levemente à porta do quarto de Jacob. Ele não me respondeu, já devia estar a dormir.
Mais descansada, voltei ao meu quarto. Edward estava sentado na minha cama. Sentei-me ao seu lado.
- Diz lá então Edward. – Convidei-o a falar.
- Desculpa se te assustei hoje. Disseste que querias saber.
- Eu sei disso. E continuo a querer saber. Mas não podes esperar que compreenda o que me disseste do dia para a noite.
- Eu entendo. Mas espero que saibas, que nunca, nunca vou fazer algo que te magoe ou te ponha em perigo.
Tentei arduamente fazer-me acreditar nisso. Os seus olhos porém, diziam-me que era a mais pura das verdades.
- Edward, eu sei que não és má pessoa, consigo ver isso. Mas por favor dá-me tempo para assimilar tudo.
- Mais uma vez desculpa se te assustei.
- Se queres saber a verdade, não foi a tua revelação o que mais me assustou. – Era a verdade. Tinha ficado mais assustada com o beijo, e com os sentimentos que ele despertou.
Ele pareceu não compreender.
- Queres dizer que há algo em mim que te assusta mais, do que o facto de ser um vampiro?
- Muito mais. – Senti-me corar um pouco.
- Por favor, esclarece-me. – Parecia extremamente curioso.
- Bem, não posso negar que o facto de seres um... vampiro – Disse a palavra de forma quase inaudível – Me assusta um bocado. Mas não tanto como o que fizeste a seguir...
Olhei-o e podia ver pela sua cara que acabava de compreender.
- Ah, isso. – O sorriso voltou a aparecer. – Bem, quanto a isso não vou pedir desculpa, pois não lamento de o ter feito.
Voltou a acariciar a minha cara, como havia feito no quarto dele, com extremo cuidado.
- Pensei nisso durante muito tempo. Estaria a mentir se disse-se que não. – Com um dos dedos, acariciou os meus lábios.
Eu mantinha-me muito quieta, enquanto estranhos sentimentos me percorriam de novo.
- Como te disse, vim aqui todos os anos. Acompanhei o teu crescimento, observei enquanto te tornavas nesta rapariga lindíssima. – A sua mão passeava agora pelos meus cabelos.
- Desculpa. – Riu-se – Estou a assustar-te de novo?
A minha cabeça estava a mil. Obriguei-me a falar coerentemente.
- Um pouco...
- Bem, é a verdade. A partir de hoje não te direi nada a não ser a verdade. Enquanto a quiseres ouvir.
- Quero sempre que me digas a verdade. – Tinha a certeza disso. Não gostava de mentiras.
Edward calou-se, pareceu-me pensativo por um bocado.
- Bem acho que é altura de ir embora. – Levantou-se do meu lado.
Entrei um pouco em pânico.
- Embora para onde?
- Para casa, claro. Não esperas que passe aqui a noite? – Voltou a sorrir, como se a ideia lhe agradasse bastante. - Não te preocupes Bella, encontramo-nos amanha na escola.
- Ah... Vou levar-te lá em baixo então.
Voltamos a dirigirmo-nos em silêncio pelas escadas, e saímos para a note fria.
- Só mais uma coisa. – Voltou-se para mim, já envolto em escuridão e olhou-me nos olhos. – A minha família não sabe do meu segredo, e eu gostaria que se mantivesse assim, pelo menos por enquanto.
- Não vou contar a ninguém. – Aguentei o peso dos seus olhos dourados. – Pensei que já tinha deixado isso bem claro.
Sorriu e aproximou-se.
- Adeus Bella. – Segredou na minha orelha, e deu-me um beijo rápido na bochecha.
Afastou-se ainda a sorrir.
Entrei em casa e fechei a porta. Estava completamente atarantada.
Pensava em ir deitar-me, mas lembrei-me subitamente de Charlie, a dormir no sofá da sala. Acordei-o e ele subiu para o seu quarto, desejando-me uma boa noite.
Achei que tal era impossível. Apesar de ser tarde, sentia-me mais desperta do que nunca. Tanto tinha acontecido naquela noite, que ir dormir não me parecia racional. Queria ficar acordada a noite toda a pensar no que se tinha passado. Queria ter a certeza de que tudo era real. Queria agarrar-me à imagem dele e grava-la na minha mente, para que nunca mais me esquecesse da sua infinita perfeição.
Deitei-me, com os olhos bem abertos. Ainda sentia aquele formigueiro no estômago, as mãos ligeiramente trémulas. Não sabia o que se passava, nunca me tinha sentido assim.
Por entre os meus devaneios, sem saber exactamente em que altura, adormeci, e dei por mim a sonhar com um anjo de olhos dourados e pele branca, que me beijou a noite inteira.

 



Constança às 22:00 | link do post | comentar

7 comentários:
De Elle a 16 de Agosto de 2011 às 08:05
lindo


De Rute a 16 de Agosto de 2011 às 09:46
muito bom. Adorei. Estou ansiosa para o próximo capítulo


De Catarina a 16 de Agosto de 2011 às 22:39
Conheci ali algumas frases de vampires diaries :D
És cá das minhas :D
Ps: gostei do capitulo


De Sarah Cullen a 17 de Agosto de 2011 às 00:24
Lindo, lindo e... uma última palavra... LINDO!!


De Saraa T'S a 17 de Agosto de 2011 às 18:12
Lindo ,lindoo .Mal posso esperar pelo próximo capitulo bjos *-*
Superas-te em cada capitulo que escreves parabéns $:


De Elle a 19 de Agosto de 2011 às 23:20
quando sai o proximo?


De Julis a 20 de Agosto de 2011 às 17:23
Talita e o Cetro de Gárlia

Autor: Orácio Felipe
Sinopse:
Uma menina, uma profecia, um reino. Segura em um lar adotivo uma princesa prepara-se para retornar ao seu reino mágico e liberta-lo das forças malignas. Uma longa preparação e um intenso amor pela liberdade de seu povo movem a princesa Talita. Mas o mal tem muitas faces e pretende governar o reino de Gárlia por toda a eternidade. O preço: Eliminar a princesa, a semente da libertação. Luz e trevas em combate. Amizade, fidelidade e honra. Talita e o cetro de Gárlia, um conto de aventura num reino distante.
http://www.clubedosautores.com.br/backstage
/my_books/45223


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Eu venho cá todos os dias para ver o que há de nov...
Olá :) Pondo as cartas na mesa e sendo sincera ao ...
Olá! Vocês vão desativar a página...?
Que coincidência engraçada! Confesso-te que até ti...
Que orgulho!
As voltas que a vida dá, sem dar voltas nenhumas: ...
Queen sempre foi uma das minhas bandas de eleição....
Tudo corrigido. Obrigada :)
A foto é de dia 03 de Julho, na exposição de anive...
Sebastian Bear é o marido da Emily e produtor de "...

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds