Quinta-feira, 06.10.11

"Into The Moon"

Capítulo 19 - Aniversário da Nessie

 

 

 

 

 

- Bem está tudo preparado. – gritou Alice do outro lado da sala.
- Espero que ela goste. – murmurei.
- Claro que vai gostar! As suas cores preferidas, os doces preferidos, os amiguinhos do parque... - enumerou Kate.
- Por falar nisso – interrompi – queres dizer-me como convenceste as mães das outras crianças a vir à festa?
- Quê? Vamos ter banquete humano? – perguntou Garrett em tom de brincadeira. Kate deu-lhe uma sapatada na cabeça. – Ainda está para vir o dia em que ele vai dizer a coisa certa no momento oportuno. – suspirou ela.
- Ou o século... - respondeu ele provocando.
- Quê? – perguntou Kate num tom petulante.
- Nada, nada.
Eu e Alice rimos deste pequeno aparte. – Expliquei que era uma pequena festa de aniversário e – começou Alice a explicar.
- Pequena? Chamas pequena a uma casa deste tamanho completamente enfeitada?
- Está calado estropício. – reclamou Kate. – Alice queres que o cale?
- Não deixa estar.... Não é necessário... ainda. – brincou Alice.
- Se não a conhecesse eu diria que era dia de carnaval. – comentou Emmett.
- Bem como eu estava a dizer... – continuou Alice – Disse-lhes que era uma pequena festa.
- Eu enviei convites à matilha...e ao Billy e à Sue, claro. – lembrei.
- Por falar nisso fiz uma pequena alteração nos teus convites.
- Porquê? A Nessie gostou. – murmurei quase indignada.
- Sim, Bella, estavam lindos só lhes faltava um toque de magia.
- Ou um toque da Alice. – murmurou Emmett. Alice fez-lhe uma careta, e em seguida, tirou um exemplar de uma gaveta. O convite era igual aos que eu tinha criado, com a ligeira diferença de que cheiravam a morango.
- Humm...acho que fizeste bem Alice.
- Mas quem é que envia convites com cheiro? – perguntou Garrett surpreso.
- A Alice...– disse Emmett em tom de gozo.
- Mas quem é que vai andar a cheirar os convites? – insistiu Garrett.
-Não sei... talvez snifá-los... - segredou Emmett.
- Ei rapazes! – chamou Kate – isto é uma festa infantil. Vejam se se comportam.
- Como crianças ou adultos prima? – perguntou Emmett com um sorriso malandro.
- Como quiserem contando que não digam estas coisas quando as mães aqui estiverem.
- Ai não podemos? Porquê? – insistiu Garrett notoriamente para provocar Kate.
- Tu e eu conversámos mais logo. Ou te portas bem nesta festa ou mais logo arrependeste. Estás avisado.
- Uuuuuuuuuuuuuuuuuuuh... - gozou Emmett – se fosse a ti calava-me meu... senão ainda terminas a noite de cabelos em pé e com a roupa em farrapos.
- Com a roupa em farrapos eu não me importo... - murmurou.
Sorri perante esta conversa completamente descoordenada e, sem dúvida, cómica. Edward estava a pendurar as últimas luzes no jardim, para que quando anoitecesse as crianças pudessem ir para lá brincar. Nessie estava no quarto dela com Esme a preparar-se para a festa. Sem dúvida que tinha muitas influência de Alice neste aspecto.
- Bella eu comprei-lhe uma boneca de tecido, muito gira, parecida com ela, em Denali.
- Obrigada Kate, não precisavas.
- Claro que sim! Afinal ela é como se fosse uma sobrinha para mim. – disse sorrindo.
Garrett limpou a garganta. – Bella a boneca é minha e deste traste a quem chamam de meu namorado. – corrigiu Kate.
- Ok. – assenti sorrindo.
- É uma pena que ela só possa usar a minha prenda amanhã...
- Espero sinceramente que não lhe tenhas comprado o shopping inteiro. Ela tem imensa roupa Alice.
- Ela ainda continua com o mesmo ritmo de crescimento? Pareceu-me que tinha abrandado... - comentou Kate.
- E abrandou. O que é bom. Assim ela pode aproveitar a sua infância mais um bocadinho. – afirmei contente com a veracidade das minhas palavras.
- Ela vem aí... - avisou Alice.
E Nessie desceu as escadas aos saltos vestida de fada. Trazia um vestido branco com tule lilás lavanda em volta da saia e, como não podia deixar de ser, umas asas cozidas à mão pela avó Esme, e com purpurina lilás e prateada. A ideia da purpurina não estava no plano inicial, por isso, percebi logo que Alice tinha andado a inventar. Mas a minha filha estava linda.
- Mas que linda fada! – disse enquanto beijava o seu rosto iluminado.
- Vou mostrar ao pai. – disse Nessie.
- Ele já vem aí Nessie. Vês como a purpurina faz a diferença nas asas? – perguntou Alice olhando para Esme.
- Afinal sempre é uma festa de carnaval... - murmurou Garrett.
- É uma festa de fantasia mas só os miúdos vêm fantasiados. – corrigiu Kate. – Tu apesar de te comportares como uma criança não podes vestir-te assim. – acrescentou piscando-me o olho.
- Mas quem é a fada mais gira cá do sítio? – perguntou Edward com o seu sorriso enviesado quando Nessie saltou para as suas cavalitas.
- Ele já chegou? – perguntou ela.
- Daqui a dois minutos está aí.
E passados dois minutos Carlisle e Charlie entraram. Ainda consegui ver algumas lágrimas no rosto cansado do meu pai ao ver Nessie tão bonita e tão empolgada. Era o seu 4º aniversário, mesmo que o seu desenvolvimento físico e mental fosse de uma menina de 6 anos. No entanto, como as suas faces eram ainda infantis ajudava a afastar os olhares humanos curiosos demais pela sua desenvoltura.
- Bem Alice... tu tiveste um grande trabalho. – disse o meu pai espantado a olhar para a sala toda enfeitada.
- E isto só é a sala, espere até ver o resto. – murmurou Edward.
- Não tive trabalho nenhum...e a Bella ajudou-me. Esme e Rosalie também. – respondeu Alice.
- Fizemos todos um bocadinho. – completou Carlisle.
Abraçei o meu pai. Sentia saudades dele. Do seu calor, da ternura do seu abraço. Era bom poder abraçá-lo apesar de tudo.
- Bella estás linda como sempre filha. – disse o meu pai com a lágrima no canto do olho.
- Obrigada Pai. Tu também estás muito giro... e a Sue não veio contigo porquê?
- A Sue? Porque haveria de vir comigo?
- Vocês não namoram? – perguntei. Edward sorria levemente ao aperceber-se do meu pai todo embasbacado com as minhas perguntas.
- Sim. Bem na minha idade... sim namorámos mas cada um fica na sua casa.
- Sim sim... - suspirou Emmett baixo demais para que Charlie o pudesse ouvir. Mostrei-lhe a língua e ele riu-se.
- Bem Charlie esteja à vontade. No pátio temos as comidas e bebidas. – disse Esme.
- Obrigada Esme mas primeiro de tudo quero abraçar a minha neta.
- Estou aqui!! – gritou Nessie do pátio. – Tens de me encontrar avô!
Ri-me da ingenuidade a minha filha: ela achava que por o avô não ter ''super-poderes'' (como ela gostava de chamar) como o pai ou a tia Alice, iria ser difícil encontrá-la.
- Humm... vou te encontrar... - disse Charlie alinhando na brincadeira.
...
A pouco e pouco os convidados foram chegando, desde crianças pequenas, os seus amigos do parque, até aos lobos esfomeados. Emmett e Garrett portaram-se como verdadeiros fanfarrões e brincaram com os miúdos; os lobos também se divertiram imenso com eles; e a dada altura Edward e eu namorámos um pouco no antigo quarto dele.
- Não tinhas saudades das tardes que passámos aqui? – perguntou beijando-me o lóbulo da orelha.
- Sim... Mas tenho mais saudades tuas! – disse atacando-o.
Ao final da tarde cantámos os parabéns a Nessie rodeando uma mesa que continha um bolo gigante de aspecto delicioso mas o sabor nem tanto. As crianças adoraram...e os lobos também.
Charlie ofereceu a Nessie uns brincos de prata com a forma de anjos.
- Pai não precisavas gastar...
- Não gastei. - disse enquanto os colocava nas orelhas esguias da neta. – São da avó Grace. Mandei poli-los apenas. Estão tão bonitos e perfeitos como quando o meu pai deu à minha mãe.
- Obrigada avô. – agradeceu Nessie dando um forte abraço a Charlie e beijando-o em seguida.
Aos poucos os convidados foram saindo e Nessie estava tão cansada que nem energia teve para abrir todos os presentes. Edward e eu oferemos-lhe uma pulseira em prata, com a expressão ''My heart will follow you to the end of the earth'' gravada no interior. Por fora era decorada com ramos e folhas de videira. Muito graciosa.
- Ela nem abriu o meu presente... – disse Alice fingindo tristeza.
- Mas abriu o de Jacob. – comentou Emmett. Alice mostrou-lhe a língua.
Garrett e Kate voltaram para junto de Eleazar, Carmen e Tânia ao princípio da noite. Deixámos Nessie no seu quarto na casa grande assim de manhã mal acordasse poderia ver os presentes todos à sua volta. Fomos para nossa casinha de campo.
- Queres matar saudades? – perguntou o meu marido ladeando a minha cintura com as suas mãos suaves.
- Sim... - murmurei enquanto sentia os seus lábios no meu pescoço. – Mas tive uma ideia...que tal um banho a dois... no rio? – sugeri mostrando os pormenores dos meus pensamentos. O meu amor sorriu concordando.
Nadámos nus durante algum tempo. A floresta à noite tinha a sua beleza, assim como de dia. No escuro tornava-se mais misteriosa, nebulosa, enigmática. O aroma das flores era mais doce, inebriante, açucarado; o cheiro dos pinheiros era mais forte, o odor da madeira tornava-se mais puro fazendo-me recordar as noites de natal passadas em frente à lareira na minha infância agora tão distante e tão enevoada.
Edward e eu divertimo-nos bastante mergulhando nas águas do rio; quando a Lua estava lá no alto iluminando os nossos corpos níveos e brilhantes sob a ténue claridade lunar que incidia sobre nós. Uma noite perfeita. Um momento deslumbrante. Um momento eternamente perfeito.
Sentia-me feliz. O meu amor também. Caminhámos, com as nossas roupas molhadas, até ao nosso quarto aproveitando a réstia de perfeição que a noite nos oferecia.

 



Constança às 22:12 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
clube de fãs
Tinha de vir aqui a este cantinho, finalmente o Mi...
A primeira imagem certamente está "quebrada", e pa...
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds