Quarta-feira, 05.10.11
loadingloading

Hollywood é um lugar difícil de se esconder. Especialmente quando todos à nossa volta parecem dispostos a comprar a própria avó para se ser visto, ouvido, filmado, pago, depois visto, ouvido, filmado e pago (o dobro) para fazer uma sequela (em 3-D) com Jason Flemyng (a fazer de vilão), Andy Serkis (como animal curiosamente inteligente com um grande rancor contra a humanidade) e Hans Zimmer (a fazer a banda sonora). Mas como diriam grande parte dos agentes de LA: se é uma vida pacata e quieta que se está à procura, então deveríamos ficar o mais longe possível que as nossas pequenas pernas nos podem manter longe de Hollywood. Sair fora do jogo. Voltar para nossa quinta em Albuquerque, New México. Ir para casa. Ter filhos. Ensinar. Esquecer sobre as nossas estúpidas fantasias sobre ser uma estrela de cinema…

 

Mas tu queres ser uma estrela? Queres ser famoso? Então salta do sofá, docinho, e eu vou te encontrar – sem o teu facilitador – esta noite no Château, quarto 69, para falarmos sobre a tua “motivação”. Oh, mas tu queres ser um actor? Alguém respeitado pelo seu trabalho? Bem, eu ouvi dizer que há alguém que está a implorar por um duplex ao lado do condomínio do James Lipton em TriBeCa. Após cinco anos de entrevistas e audições falhadas, eu irei ver-te na Mel’s Drive-In na Sunset Bouvelard, onde estarás a servir às mesas para o resto da tua arrogante, triste, solitária, precoce e pequena vida. Anota o meu pedido! Sumo fresco de laranja, panquecas de trigo, um prato de huevos rancheiros com dois ovos e um bocadinho de nunca-vai-acontecer. Quanto tempo, querida. E fecha a porta – da tua carreira – enquanto sais.

 

*Bam!*

 

 

Esta cena pode estar um bocadinho distorcida, mas não significa que nunca aconteça. Para ser uma estrela em Hollywood é preciso um golpe de sorte, um Reality Show na televisão, um pit-bull para um agente, largar os vícios, problemas como conduzir alcoolizado e uma recaída espectacular ou, no mínimo, uma parte bem generosa do trabalhado nepotismo. Para ser um óptimo actor, no entanto – não importa o quão céptico nós sejamos sobre a indústria – ainda requer talento.

 

Ainda bem, Kristen Stewart – a bela estrela de 21 anos da Saga Crepúsculo – não é de Albuquerque, não tem primos que andem atrás de porcos (que nós saibamos), nunca intencionalmente saltou da vista de um agente (a não ser, claro, se tivesse sido para atingir a sua cara com seus punhos – com três irmãos mais velhos a criança pode tomar conta dela) nem esteve em algum lugar perto da indústria Mecca que é o infame Château Marmont. Em resumo, sem ser a sua conta bancária. (a revista Forbes pôs o seu cachet ao pé de Julia Roberts no início deste ano), não existe nada tipicamente “Hollywood” em Kristen Stewart.

 

Na verdade, essa última parte é mentira. Kristen tem ido ao Château. Cerca de um milhão e meio de vezes. E dizer que não é o seu tipo de lugar, seria como dizer que Dominique Strauss-Kahn vai lutar para contratar alguma ajuda. É um facto.

 

Eu acho que se nós fossemos lá [ao Château]. Eu iria estar a olhar para trás dos meus ombros o tempo todo.” Concorda Kristen enquanto nós nos sentamos no poeirento restaurante mexicano, cerca de uma hora a conduzir de um lugar que se assemelhe à civilização. Nas montanhas de Topanga Canyon, o lugar é uma cabana simples onde cada cerveja fresca vem com uma cesta de plástico vermelha com nachos quentes e salsa doce feita em casa. O lugar faz-me lembrar todas as salas de espera das montanhas russas da Disney que eu fui. “É o único lugar que eu ainda posso vir a LA, onde eu tenho invisibilidade. E” – suas delicadas, lindas, refinadas características perdem de repente todo o humor – Eu gostava de manter assim.


Nota-se que Kristen é muito protectora com o que está à volta do seu espaço. Mesmo nesta casa segura, a sua voz cai frequentemente para um sussurro quando outro cliente faz algum barulho através da porta das traseiras da cabana. Eu não chamo a isto paranóia, mas ela fica um bocado nervosa ao pé de estranhos. Especialmente de jornalistas. Não surpreende. Desde que foi anunciado em 2007 que ela iria interpretar Isabella “Bella” Swan na adaptação do sucesso sensacional de Stephenie Meyer ‘Crepúsculo’, Kristen tem sido muito observada.

 

E observada. E seguida. E perseguida. E caçada. Online. Por paparazzi. Por fãs. Por pessoas que a odeiam. Pelas mães e pelos seus gatos. Por raparigas pré-adolescentes desesperadas por pôr as suas garras em Edward Cullen, o personagem interpretado pela sua co-estrela Robert Pattinson. Em LA. Em Hollywood. Na Grã-Bretanha. Escócia. Na Ilha de Wight. Enquanto conduz o seu Mini cinzento. Nos táxis Nas premières. Nas férias. No trabalho. Sem trabalhar. Enquanto dorme. Nos seus sonhos. Nos seus pesadelos. Dizer que o sucesso da Saga vampírica virou a vida de Kristen de cabeça pra baixo (de formas brilhantes, mas também assustadoras) até ao momento em que ela não sabe para que lado se vira a sua coragem é um eufemismo. Mas agora, finalmente, assim como foi no verão passado com aquelas malditas crianças Potter, “Tudo termina.

 

Sim, nós acabámos. Filmámos cada cena. No próximo mês é o lançamento da Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1, enquanto a parte 2, num estilo de Saga verdadeiramente inovador, tipo sugador de dinheiro, vai ser lançada em Novembro de 2012. Então, a Kristen está aliviada por estar tudo finalmente acabado? A sua resposta é um sorriso irónico, que depois se torna num sorriso tão largo que caberia lá uma canoa. É tão raro numa carreira sentir que estamos a chegar ao fim de um capítulo mas ainda existe alguma coisa para acabar. Sem mais cenas épicas, icónicas…


A não ser que tu sejas um dos milhões de fãs de Crepúsculo – ou “Twihards” como são conhecidos os mais fanáticos -, estás sem dúvida sem saber sobre toda a histeria. Para os Twihards, no entanto, este último filme é o grande momento, quando a cruel abstinência dá lugar a um abandono repentino (isto é, quando Bella e Edward fazem aquilo numa cachoeira). Primeiro, há ‘O Casamento’: em Amanhecer, a personagem de Kristen, Bella Swan finalmente dá o nó com o vampiro-alfa Edward. Depois, “A Concepção”: depois de uma doce noite de amor em câmara lenta com seu imortal amante sugador de sangue, Bella fica grávida com sua criança metade-humana, metade-vampira, filhote-de-lobo.

 

Eu estava nervosa com a cena do casamento,” disse ela.Quando olhei para o cenário com os bancos e as luzes, tudo o que eu conseguia ver era toda a gente com as suas roupas. Eu chorei. OMG, aquele vestido fantástico!


Embora ela possa arrasar com um curto – curto – vestido para uma première, a roupa escolhida por Kristen é justa, uns Converse e uma camisola velha Rob Zombie. Eu fiquei presa naquela coisa durante uma semana, eu mal me conseguia mecher. Mas foi incrivelmente ‘cerimonial’. Foi como um casamento a sério.


Não há dúvidas de que a jovem que está sentada à minha frente, a beber uma cerveja devagar, com o fumo do seu cigarro a chegar até às árvores, está de alguma forma transformada da adolescente que começou um pouco ingénua (palavras dela) nesta jornada há mais de quatro anos atrás. As lições foram aprendidas. O momento principal, quando sabíamos que isto seria uma coisa grande, foi no Comic-Con em 2008. Foi a primeira divulgação de Crepúsculo que algum de nós tinha feito, por isso não tínhamos expectativas reais. Havia milhares e milhares de pessoas à nossa espera. Foi nesse momento em que percebemos o poder desta Saga. Era eu, o Robert, a Ashley Greene, o Taylor e só olhamos uns para os outros e foi do tipo, “O que é que está a acontecer?”.


Todas as suas esperanças (e medos) brevemente seriam realizadas. ‘Crepúsculo’ estava destinado a se tornar um terramoto internacional completo da cultura jovem e Kristen, ao lado do britânico Pattinson, as principais estrelas do terramoto, não escaparam aos rumores ‘eles estão / eles não estão num relacionamento fora das câmaras’. O boato criado pela imensa base de fãs foi logo desmentido pelos cabeças da Summit Entertainment, a companhia que trabalhou na adaptação cinematográfica. Nada deixa os executivos de filmes a espumar pela boca do que a probabilidade de facturar com os jovens, os facilmente influenciados e realmente obcecados. Ou, como os fãs mais ardentes de Robert são conhecidos entre os domínios sombrios da internet, os ‘Robsessed’. Daquele momento em diante, as pessoas do estúdio andavam com as notas de dólares nos olhos. E foi aí que começou. A insanidade. As agendas. As exigências. As entrevistas.

 

Quanto mais fundo as estrelas do filme foram, maior foi o efeito fenomenal de Crepúsculo. De repente, cada aspecto das suas vidas estava a ser afectado pela sede de sangue descontrolada. O maior passo para mim, acho eu, foi ter segurança. E quero dizer, ir a todos os sítios comigo. O nome dele é JB – é o meu guarda-costas. E ele mata-me por dizer isto, mas ele até tem um maldito site de fãs. Todas estas raparigas o sabem quem ele é e agora ele é conhecido como ‘GCJ’ (guarda-costas jeitoso)”.


Assim que o ‘Lua Nova’, o segundo filme, chegou aos cinemas em 2009, Kristen e Pattinson descobriram que eles nem podiam deixar o hotel por medo de serem surpreendidos por flashes dos Twihards. Cenas das estrelas a fugir pelas ruas de Nova Iorque a serem perseguidos por centenas de fãs chorosos passaram por todo o lado. A actriz já temeu pela sua vida? Claro. Quero dizer, as pessoas são malucas. Todos fazem o que devem fazer para proteger as suas próprias vidas, mas seria falso da minha parte sentar-me aqui e dizer que as pessoas não são malucas. Tenho certeza que existem muitas pessoas que se esquivam a esta pergunta para mostrarem que estão muito agradecidas e que é sempre a coisa mais maravilhosa…mas no fim de contas, as pessoas são mesmo malucas! Eu teria sido muito feliz apenas a trabalhar de trabalho em trabalho, a pagar as minhas contas com um filme de cada vez. Eu nunca quis ser assim tão famosa. Nunca tinha imaginado esta vida para mim.

 

 

 

Tradução e adaptação: TP (por Ana Galrão)
Fonte dos scans: TP



And às 19:06 | link do post | comentar

1 comentário:
De M a 6 de Outubro de 2011 às 16:32
Custe o que custar, tenho de arranjar a revista.


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo
Chuva de fotos, amo! Prefiro quando o Rob está com...
Dakota linda!

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds