Terça-feira, 06.10.09

Aqui está um outro terço da FanFic da Margarida! Ianda falta mais um, que será publlicado mais atrde, ou mesmo amanhã.

 


- Porque é que isto tem que ser assim? – disse Bella bastante corada – O meu coração é demasiado fraco para suportar tudo aquilo que me fazes.

 

- Bella, por muito que me custe dizer isto, em breve, o teu coração será tao forte como o meu. E aí conseguirás suportar tudo o que te fizer.

 

Bella ficou a olhar para mim com a boca ligeiramente aberta. Recompôs-se e depois disse-me:

 

- Sim, tens razão. – era nestes momentos eu que eu dava tudo para entrar na cabeça de Bella. Quando via que ela dizia uma coisa que podia ser intrepretada de mil e quinhentas maneiras diferentes.

 

- Então, Bella, a Alice não te preparou uma Despedida de Solteira? Não acredito que ela se esqueceu!

 

- Eu fi-la prometer que não organizava nada. Quero-me acalmar esta noite. Ainda parece tudo um sonho. – e abraçou-me com mais força, embora Bella tivesse a força de uma pequena pena, comparada comigo.

 

- Posso provar-te que nao estás a sonhar... – disse começando a beija-la.

 

Quando parei, Bella olhou para mim com uns grandes olhos e disse-me:

 

- Já sinto a tua falta.

 

- Não preciso de  me ir embora. Posso ficar...

 

Bella gemeu e voltou a beijar-me com um entusiasmo enorme. Era nestes momentos que a sede voltava com uma força tal que eu me sentia forçada a afastá-la. Por muito que achasse que conseguiria superar a sede do sangue de Bella, sabia que nunca o conseguiria. Pelo menos por completo.

 

Abri os olhos. Bella estava de olhos fechados. De repente abriu-os. Parecia que conseguia ver a sua alma no fundo dos seus belos olhos castanho-chocolate. E nestes momentos, a ideia de a tornar numa vampira, parecia o maior erro que eu iria cometer. Como é que poderia destruir uma alma tão bela? Tão única, tão perfeita...

 

Mas um contrato era um contrato. Por muito que me custasse iria cumprir tudo o que lhe tinha prometido...

 

Bella puxou-me para mais perto dela e voltou-me a beijar. Tirou as mãos de dentro dos cobertres e apertou-as à volra do meu pescoço. Aquele beijo transmitia um desejo enorme e implorava para que ficasse ali, junto dela, para sempre.

 

- Vou ficar, em defenitivo. – murmurei depois de Bella me deixar respirar.

 

-Não, não. É a tua festa de Despedida de Solteiro. Tens de ir. – mumurou Bella, mas, inconscientemente, apertou-se mais a mim. Fiz-lhe uma pequena festa na cara. Não gostava nada de ver Bella assim...

 

- Estas festas destinam-se a quem tem pena de ver a vida de solteira chegar ao fim. Eu não posso estar mais ansioso por ver a minha acabar. Por isso, não vale mesmo a pena. – tudo o que tinha dito era verdade, mas o problema agora era convencer Emmett e Jasper.

 

- É verdade. – murmurou Bella contra o meu pescoço.

 

Bella estava totalmente aninhada a mim – tanto quanto o cobertor deixava – e, sem se dar conta disso, percorreu, com a sua mão, o meu peito até chegar ao meu estômago. Estremeci involuntariamente.

 

Bella conseguia causar-me sensações que nunca tinha sentido. Eram tão fortes e poderosas que duvidava que houvesse sensações mais fortes. Este, era um dos motivos para eu ter tanto medo de fazer amor com Bella. Se isto era uma pequena amostra daquilo que eu iria sentir, será que aguentaria passar uma noite com Bella sem a magoar?

 

Tinha tantas dúvidas... E, ainda por cima, Bella pensava que o meu auto-controlo era indestrutível. Mas eu sabia que não era.

 

Foi com a minha boca de encontro à sua. O beijo começou muito calmo e cuidadoso, até que Bella – como sempre – se excedeu. Suspirei e comecie a afastar-me. Quantas vezes teria que dizer a Bella que isto era perigoso? Já lhe tinha dito milhares de vezes!

 

- Espera. – pediu-me, agarrando-me pelos ombros e chegou-se para mais próximo de mim. Desviou os cobertores e passou uma das pernas e passou-a à volta da minha cintura. – A prática conduz à perfeição.

 

Ri-me baixinho. Bella conseguia ser, por vezes, o ser mais tentador à face da Terra.

 

- Bom, então nesta altura devemos estar bastante próximos da perfeição,não achas?  - disse com um sorriso enviesado na cara – Conseguiste dormir alguma coisa neste último mês?

 

- Mas isto é o ensaio geral, e só praticámos algumas cenas. – disse com um sorriso na cara. – Não é momento para jogar pelo seguro.

 

Fiquei tenso, senti o meu corpo to da e endurecer. Porque é que Bella tinha que vir falar disto agora? Eu podia ter aceite as condições de Bella mas isto tudo ainda era muito perigoso.

 

- Bella... – comecei a murmurar.

 

- Não comeces outra vez! – pediu - Um contrato é um contrato.

 

- Não sei. É difícil concentar-me, quando estás assim comigo. Eu... – Como é que lhe explicaria aquilo que sentia? Era uma escolha de palavras difícil – eu não consigo raciocinar. Perco todo o controlo. E tu podes sair magoada.

 

- Eu vou ficar bem.

 

- Bella... – ia ter que ter esta conversa outra vez? Pensava que Bella já sabia os riscos todos.

 

- Chiu!! – e voltou-me a beijar. Correspondi ao seu beijo, mas a minha cabeça estava noutro lugar.

 

Havia tantos riscos envolvidos, eu devia esperar até que Bella não fosse tão fraca. Eu não queria magoar Bella. Nunca me perdoaria se lhe acontecesse algo de mal por minha causa. Aí é que eu me iria sentir um verdadeiro monstro. Um monstro horrível.

 

- Como te sentes? – perguntei-lhe. Esta era pergunta ambígua.

 

- Pronta para o dia de amanhã. – nunca conseguia enganar Bella. Ela já me conhecia demasiado bem.

 

            - A sério? Não tens nada na manga? Ainda vais a tempo de mudar de opinião. – disse-lhe num tom irónico.

 

            - Estás a tentar livrar-te de mim?

 

            Soltei uma gargalhada abafada. Bella às vezes conseguia ser mesmo ridícula. Como se eu conseguisse viver sem ela!

 

            - Estava só a confirmar. Não quero que faças anda de que não estás segura.

 

            - Estou segura de ti. Posso viver com o resto.

 

            Poderia mesmo? Ficar eternamente congelada aos dezoito anos sem avançar? Deixar uma vida humana para trás? Deixar pessoas que amava para trás para puder ficar comigo?

 

            - Podes mesmo? – murmurei baixinho – Mão me refiro ao casamento, ao qual vais sobreviver, tenho a certeza, apesar das tuas dúvidas, mas ao que se vai seguir... com a Reneé, o Charlie...

 

            Bella suspirou.

 

            - Vou sentir a falta deles. – confessou. Mas havia mais qualquer coisa que não disse. Podia ver isso nos seus olhos.

 

            - A Angela, o Ben, a Jessica e o Mike. – o seu grupo de amigos. Ia deixar de falar com eles. Não podia aceitar isso...

 

             - Também vou ter saudades dos meus amigos – confessou e consegui ver um sorriso a abrir-se no seu rosto. – Do Mike, em particular. Ah, Mike! Como vou conseguir viver sem ele?

 

            -  É claro que vais ter saudades de toda gente. Mas ainda não te apercebeste disso. Deixa uns anos passarem. – resmunguei baixo de mais para Bella não ouvir.

 

Bella deu uma pequena gargalhada, mas ficou logo séria.

 

- Edward, já falámos disto vezes sem conta. Sei que vai custar, mas é aquilo que quero. Quero-te a ti e para sempre. O tempo de uma vida não é realmente suficiente para mim.

 

- Congelada, para sempre, aos dezoito anos. – mumurei.

 

- A concretização do desejo de qualquer mulher – como sempre, tentou fazer piada da situação.

 

- Sem nunca mudar... sem nunca avançar. – disse num tom triste. Bella iria ficar parada no tempo. Sem nunca avançar. Era praticamente um crime.

 

- O que queres dizer?  -  perguntou Bella num tom curioso.

 

Tive que pensar nas palavras correctas para me expressar.

 

- Lembras-te quando dissemoa a Charlie que íamos casar? E de ele ter pensado que estavas... grávida? – a miha voz foi diminuindo de intensidade. Algo que raramente acontecia. Só quando estava nervoso, o que raramente acontecia também.

 

- E de ter pensado em dar-te um tiro! – disse já a rir-se. Como é que Bella conseguia rir-se de assuntos tão importantes. Transcendia-me. – Admite lá! Durante um segundo, ele pensou mesmo nisso.

 

Não consegui responder. Era verdade. Charlie tinha mesmo pensado em dar-me um tiro. Como se um tiro me fizesse alguma coisa! Fazia ricochete e ia matar outra pessoa.

 

Mas, como eu adoraria que Charlie tivessse razão. Tinha acabado de perceber isso. Adoraria ter mais alguém para amar e proteger e Bella também. Tinha a certeza disso.

 

- O que foi, Edward? – perguntou Bella num tom preocupado.

 

- Só desejava... bom, quem me dera que ele estivesse certo. – disse baixo, mas alto o suficiente para que Bella ouvisse. O seu coração começou a bater com o caração de um colibri.

 

- Essa agora! – disse Bella tom tom alarmado.

 

- E desejava mais que houvesse uma maneira de ele poder estar certo Que nós tivéssemos essa capacidade. Odeio pensar que também te vou roubar isso.

 

Bella não respondeu durante um minuto, Ai, como eu queria estar dentr da sua cabeça... Dava tudo para conseguir saber o que lhe ía na cabeça naquele momento.

 

“Maninho, estamos a chegar! Espero não ir enterromper nada”  Emmett e Jasper já estavam a chegar. Como era possível? Já eram dez e eu não me tinha apercebido. O tempo com Bella, realmente, não existia...

 

- Eu sei o que estou a fazer. – disse Bella num tom decidido.

 

- Como podes sabê-lo, Bella? Olha para a minha mãe, olha para a minha irmã. Não é tão fácil como estas a imaginar.

 

Todos os dias tinha que lidar com os pensamentos de Esme e Rosalie. Sabia o quanto lhes custava não puderem ter um filho uma filha. Embora Esme já se sentisse quase realizada connosco. Mas não totalmente. Duvidava que algum dia se sentisse.

 

- A Esme a a Rosalie lidam bem com isso. Se mais tarde constituir um problema, podemos fazer o mesmo que Esme: recorremos à adopção.

 

- Não está certo! Não quero que tenhas que fazer sacrefícios por minha causa. – Bella já ia renunciar a tantas coisas, não queria renunciasse a mais nada – Quero dar-te coisas e não tirar-tas. Não quero roubar-te o futuro! Se eu fosse humano... – Bella não me deixou terminar. Pôs a mão sobre os meus lábios.

 

- Tu és o meu futuro. Agora, pára. Nada de melodramas, ou eu chamo os teus irmãos para te virem buscar. Se calhar, estás mesmo a precisar de uma despedida de solteiro. – disse com um sorriso na cara. Não gostava nada quando Bella mudava de assunto, mas, desta vez, Bella tinha razão. Estava a precisar de desanuviar.

 

- Desculpa. Estou um bocado aparvalhado, não estou? Deve ser dos nervos. – disse a rir-me.

 

- Os teus pés estão frios?

 

- Nesse sentido, não. Esperei um século para me casar contigo, menina Swan. A cerimónia do casamento é a únoca coisa pela qual mal posso esperar... – “EI, Edward, vais demorar muito? Estamos a criar raizes aqui em baixo! Daqui a pouco dou cabo desta parede e vou ai buscar-te!” Emmett já estava ficar aborrecido. “Edward, vê lá se te despachas! Não temos a noite toda!” Jasper também já estava ficar ansioso. Mas que raio tinham eles preparado? – Ah, por amor do que há mais sagrado!

 

- O que se passa?

 

- Não precisas de chamar os meus irmãos. Parece que o Emmett e o Jasper não me vão largar esta  noite.

 

Abraçou-me com mais força e depois largou-me.

 

- Diverte-te.

 

“Ok, vou ter que intrevir!” pensou Emmett e em menos de um segundo já estava na janela de Bella a arranhar o vidro. Produzia um som terrível!

 

- Se não mandas o Edward embora. Nós vamos aí buscá-lo! – disse Emmett com a voz bastante ameaçadora.

 

- Vai. Antes que eles me destruam a casa.


 


Carolina às 18:12 | link do post

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Tinha de vir aqui a este cantinho, finalmente o Mi...
A primeira imagem certamente está "quebrada", e pa...
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds