Terça-feira, 20.10.09

Olá a todos!

 

Bem, hoje tenho algumas coisas a dizer.

 

Primeiro peço milhões e milhões de desculpas por só enviar este capítulo hoje, mas já sabem como é, Epoca de testes e tudo muda de ritmo. Desculpem... Daqui em diante posso demorar um bocadinho mais a escrver, espero que não se importem.

 

Depois de ler o capítulo anterior no TP, reparei que ele tava com algumas trocas de letras e por isso, volto a pedir desculpa. Escrvo rápido e as vezes carrego na tecla ao lado. Sorry...

Ainda não tive nenhuma idiea para o nome da FanFIc, portantro se tiverem uma ideia de génio, digam-me. Pode serm se faz favor? LOL

 

 Espero que gostem deste capítulo.

 

 Twikisses

 

 Margarida.

 

 P.S.: Não se esqueçam de comentar! Já sabem que gosto de saber o que acham sa FanFic...

 

Podem ler a FanFic na íntega aqui!

Capitulo 6

 

            De repente começaram a acontecer muitas coisas ao mesmo tempo. Tinha que estar com atenção ao dialogo no andar de cima, mas uns novos pensamentos surgiram na minha cabeça.

           

“Edward, não ligues ao outros pensamentos. Ouve-me. Estamos quase a chegar. Todos nós estamos felizes por te ires casar. Estamos aí em 10 segundos”  Pensou Tanya. O clã dos Denali estavam a chegar.

 

            - Esme, os Denali estão a chegar. Podes abrir a porta? – disse eu muito baixo para Esme. Ela não disse nada, mas levantou-se e foi abrir a porta. Timing perfeito: eles tinham acabado de bater.

 

            Tanya, Kate, Eleazar e Carmen entraram e sorriram para mim. Mesmo ao terem-se sentado na última fila, muito gente ficou a olhar para eles.

            “Bem que bonitos! Que mania é esta dos olhos dourados? Não gosto nada de

lentes de contacto. Que foleirada....” Obviamente que Jessica já estava a pensar em coisas mesquinhas. “Cortei” os pensamentos dela.

 

            Queria estar atento ao andar superior...

 

            Quando Rosalie começou a tocar piano a atmosfera mudou na sala e no andar de cima. Toda a gente se endireitou na sala e na casa-de-banho um coração e uma respiração acelararam. Bella, obviamente.

 

            - Calma, Bella. – e virou-se para Bella – Ela parece um pouco zonza. Achas que vai aguentar? – era tão típico da Bella. Sentir-se mal antes do casamento... Não passava pela cabeça de ninguem...

 

            - Já vai passar. – disse Bella com uma voz fraca.

 

            - Concentra-te, Bella. O Edward está lá em baixo à tua espera. – esperei por ela durante mais de um século. Começava a ficar mesmo ansioso. Nunca me tinha sentido assim. Era como se tudo me fosse cair em cima. Como se precisava ainda mais da Bella para sobreviver... o que era difícil de acontecer.

 

            Bella tinha dado sentido à minha existência. Eu vivia no escuro e ela iluminou-a. Ela era a essencia da minha existência. A razão da minha vida.A minha própria alma. Era tudo para mim... Mais so que isso, até.

 

            - Bella,chegou a nossa hora. – disse Charlie num tom nervoso.

 

            - Bella! – disse Alice num tom autoritário. “Só me faltava esta. Não vais desmaiar, felizmente...”

 

            - Sim. O Edward. Está bem. – consegui ouvi-los a dirigirem-se para as escadas. Estava mesmo a começar.

 

Duvidava que Bella conseguisse estar mais nervosa do que eu estava agora. Esta sensação é terrivel! Não gosto nada de estar nervoso! Gosto de estar seguro de mim mesmo, de saber o que esperar e como reagir a tudo o acontece. Mas hoje, não me sentia seguro. Estava nervoso. Muito nervoso.

 

- É a minha vez. Conta até cinco e depois segue-me. – disse Alice.

 

Bolas! Faltava mesmo muito, muito pouco.

 

Alice começou a descer as escadas. Estava com um vestido prateado, mas isso agora não me interessava muito, só tinha olhos para o que vinha a seguir. Era tudo o que sempre quisera.

 

“Vá maninho, sorri. A tua Bella vem aí. Ela tembém está feliz. Lá no fundo, também é isto que ela quer. Aproveita o momento.” Alice como sempre estava optimista e radiante. Era por estes motivos e muitos mais que ela era a minha irmã preferida.

 

A música mudou. Um coração acelarou. Uma respiração parou. Era mesmo agora. Agora é que era.

 

- Pai, não me deixes cair. – pediu Bella. Tão típico nela.

 

Bella começou a descer as escadas. Aquilo que demorou cerca de um minuto pareceu demorar séculos.

 

Bella estava magnifíca. Não, magnifíca, não. Não chega. Nem perfeita. Não havia adjectivos para a descrever. O vestido era fabuloso, magnifíco. Era de renda branca e só começava a abrir nos joelhos era perfeito para o corpo de Bella. Bella estava corada, mais do que o costume, os seus olhos estavam enormes, rodeados por longas pestanas castanhas. O seu cabelo estava arranjado num penteado bastante simples, mas mesmo assim, perfeito. Bella estava mais que perfeita. Tinha que agradecer a Alice.

 

- Obrigada. – disse baixinho só para Alice. “Não agradeças. Fiz isto porque sabia que ficarias assim. Valeu a pena.”

 

Mas, finalmente, quando os nossos olhos se encontraram, tudo fez sentido. Deixei de estar nervoso. Tudo pareceu muito mais simples. Olhei para ela e sorri. Consegui perceber que Bella se sentia assim também.

 

Charlie teve que lhe apertar a mão para ela andar. O que demorou poucos segundos voltou a parecer que demorou séculos. Quando Bella chegou finalmento ao pé de mim e eu senti a sua mão quente na minha senti-me completo. Pleno.

 

O Sr. Webber foi falando, mas, sinceramente, eu não estava com muita atenção. Estava a olhar para Bella. Bella olhava para mim de uma maneira indescritível. O seu olhar transbordava amor e lágrimas. Eram lágrimas de alegria, tinha a certeza.

 

Podia práticamente jurar que Bella estava tão feliz como eu. Conseguia ver isso através daqueles olhos castanho-chocolate que conhecia tão bem.

 

-Isabella Swan, promete receber Edward Cullen como seu marido e estar com ele na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-o, respeitando-o, sendo-lhe fiel, todos os dias de sua existência, enquanto ambos viverem?

 

- Sim. – jurou Bella entre lágrimas. Estas palavras soaram tão bem aos meus ouvidos. Eram perfeitas.

 

- Edward Cullen, promete receber Isabella Swan como sua esposa e estar com ela na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, amando-a, respeitando-a, sendo-lhe fiel, todos os dias de sua existência, enquanto ambos viverem? – estas palavras fizeram todo o sentido na minha cabeça. Como se finalmento tudo estivesse no devido lugar.

 

- Sim. – prometi.

 

- Declaro-vos marido e mulher. O noivo pode beijar a noiva.

 

            Aproximei-me dela e segurei-lhe o rosto com muita delicadeza. Ela era a minha alma, tinha que ter muito cuidado com Bella. Olhamo-nos por alguns momentos e tudo fez sentido. Pertenciamos um ao outro, finalmente. Eu era dela e ela era minha. Para sempre. Curvei-me para chegar mais perto dela. Bella pôs em bicos dos pés e lançou o bouquet à volta do meu pescoço.

 

            Beijamo-nos de uma forma nunca feita. Adoração, amor, orgulho, felicidade, posse... Eram tantas as emoções que aquele beijo transmitia. Era como se tudo à nossa volta deixasse de existir. Só eu e Bella, para sempre. Era impressionante a maneira como algumas palavras mudam o nosso mundo, não é?

 

            A nossa audiência começou a tossicar e rir-se e eu apercebi-me que era altura de parar. Tínhamos um longa tarde pela frente.

 

            Olhei para Bella e sorri-lhe. Estava tão feliz! E ela também, eu sabia-o, via-lhe isso nos olhos.

 

            Virei-ma para o publico para o encarar, estava na hora de uns abraços humanos... Mais uma charada...

 

Eu e Bella rodámos de braços e mais braços durante alguns minutos. Sempre que podia olhava para ela. Muitas vezes também estava a olhar para mim. Finalmente pertenciamos um ao outro.

 

Quando finalmente a charada humana dos abraços acabou, fomos lá para fora. Estava tudo pronto para o lanche-jantar. Um conceito que Esme dizia que era bastante inovador.

 

Mais outra charada humana: comer. Odiava comida humana, sabia mal e não satisfazia as minha necessidades. Era totalmente desnecessária.

 

Alice tinha tudo preparado às mil e uma maravilhas. A comida, mesmo sabendo mal, tinha bom aspecto. Havia um ditado humano sobre isto: “Os olhos também comem.”

 

Quando a pista foi aberta, eu e Bella ainda ficámos sentadoa durante algum tempo. Havia pessoas que ainda queriam falar connosco.

 

Quando falámos com Seth Clearwater, a sua mão e Billy, estive a prestar atanção aos pensamentos de Billy. Ele tinha qualquer coisa para me dizer.

 

“Edward, parece que o Jacob anda por aí. É capaz de aparacer cá hoje para dar um abraço à Bella. Diz-lhe só quando ele chegar” e sorriu-me. Fiz-lhe um descreto aceno coma  cabeça.

 

Atrás deles vinham Mike e Jessica. Tinham voltado a namorar...

 

“Aí, aí... Posso namorar com a Jessica, mas há qualquer coisa com a Bella! Fica tão bem vestida de noiva!! Er aue que devia estar no lugar do estúpido do Cullen!!!”  Mike merecia mesmo um ataque àquela garganta. Estava mesmo a pedi-las.

 

- Bella! -  disse Jessica com um entusiasmo verdadeiro – Estou tão feliz por ti e pelo Edward... – “Que brasa...” Enfim, é melhor não comentar os pensamentos da Jessica... – Tenho tanta pena que vás para o Alasca! Vens visitar-me não vens?

 

- Oh, claro que venho! – disse Bella levantado-se e abraçando a sua “amiga”. – Espero que me vás visitar também!

 

- Espero que corra tudo bem com vocês – disse Mike a tentar despachar a situação.

 

- Obrigado! – e sorri, deixando os meus dentes à mostra, o que fez com que Mike recuasse alguns centimetros. Bella pisou-me o pé. Bella, Bella... sempre preocupada.

 

A seguir deles vinham os Denalli. Bella estava nervosa com este encontro, até susteu a respiração e o seu coração acelarou.  Tinha falado sobre isso durante o sono. Tanya avançou na minha direcção para me abraçar. “Uma humana? Como é possivel?” pensou Tanya com algum sarcrasmo.

 

- Podes tentar guardar os teus pensamentos? – disse-lhe, rosnando muito baixinho. Tudo na brincadeira. Ela sabia-o.

 

- Claro que posso. Ah, Edward! Tive saudades tuas! – disse Tanya abraçada a mim. Abraçou-me com alguma força como se não me quisesse largar. Lá consegui sair daquele colete de forças, mas foi preciso alguma força.

 

Afastei-me um pouco e olhei-a de alto a baixo. Estava bonita, mas eu encarava-a como uma irmã nada mais do que isso.

 

- Já passou muito tempo, Tanya. Estás linda. – disse com um sorriso na cara.

 

- Tu também. – “Como sempre...” Pensaram Kate e Tanya ao mesmo tempo.

 

- Deixei-me apresentar-vos a minha mulher. – Ah... Como soava bem! Finalmente podia dize-lo... – Tanya, esta é a minha Bella.

 

Kate e Eleazar ficaram muito felizes por conhecer a Bella. Assim como Kate. Só Tanya é que a olhou de alto a baixo: “Uma humana... O que foste fazer, Edward?”. Tanya estava a ser desagradável. Já podia parar.

 

Estendeu a mão para Bella e sorriu, ou melhor, mostrou os dentes. Rosnei-lhe baixinho. Quem é que ela pensava que era? A Bella era minha mulher, quer ela gostasse, quer não gostasse!

 

- Bem-vida à família, Bella! Nós consideramo-nos uma extensão do Carlisle e lamento o, hum..., incendento recente, quando agimos como se não fôssemos. Devíamos ter-nos conhecido à mais tempo. Perdoa-nos? – disse Tanya com uma pequena quantidade de raiva patente na voz, embora isso não fosse detectável.

 

- Claro que sim! Tenho muito prazer em conhecer-te! – disse Bella muito simpática. Uma simpatia que Tanya não merecia.

 

Tanya não fazia por mal. Era apenas a personalidade dela. Não a podia mudar.

 

- Agora todos os Cullen’s estão acasalados, talvez seja a nossa vez. O que te parece, Kate? – e sorriu irónicamente à irmã.

 

Kate chegou à frente e sorriu-nos.

 

- Vai sonhando! – E retirou a mão de Bella da mão de Tanya e apertou-a com gentileza. – Bem-vinda, Bella. – Mal sabia Bella que Kate tinha um poder extremamente letal naquelas mãos...

 

Carmen chegou-se à frente e junto a sua mão aos mãos de Kate e Bella.

 

- Eu sou a Carmen e este é o Eleazar. Temos o maior gosto em conhcer-te finalmente. – disse Carmen muito feliz. “Edward, arranjaste a pessoa perfeita para ti. Estima-a. Aproveita-a. Cuida dela.” Pensou carmen, em muitos aspectos Carmen era parecida com Esme.

 

- E... eu também. – disse Bella com um sorriso gentil na cara. Estava tão linda. Perfeita.

 

“Humanos, caramba! Charada humana! Não podemos ficar a confraternizar...” disse Tanya a olhar de relance para os humanos que se encontravam na fila a olhar para a situação de olos arregalados.

 

- Teremos oportunidade para nos conhecer mais tarde. Dispomos de uma Eternidade para isso! – disse Tanya começando a rir-se com o resto da família.

 

Este género de conversas continuaram até eu pegar na Bella e ir dançar. Também tinhamos direito. Por mim, não muava aquele momento por nada. Ficava assim, com Bella, para toda a Etenidade.

 

Porque ela era, finalmente, minha e só minha. Como eu era dela, e só dela.





Carolina às 21:51 | link do post | comentar

31 comentários:
De C.C. a 20 de Outubro de 2009 às 22:03
OMG!!!
A fanfic da Margarida!!! :D :D :D


De Martinha a 20 de Outubro de 2009 às 22:05
Amo... Amo... Amo....

QUero mais...mais... e muito mais...

SOU VICIADA NA TUA FANFIC...

Está fantastica.... Maravilhosa... Brutal....

Continua...

beijinhooo


De C.C. a 20 de Outubro de 2009 às 22:13
Mais que perfeita!
Não há mesmo palavras, Margarida, parabéns! Está tão, mas tão fantástica, a tua fanfic...
Continua, linda!
Beijinhos,
C.C.


De CleAna a 20 de Outubro de 2009 às 22:17
Está linda a tua FanFic!
QUERO MAIS!
Tens mesmo imenso jeito, por favor continua ;)

AMEI!

P.S: Dclp, mas não tenho lá muita imaginação, por isso não tou a ver nenhum título perfeito para a tua FanFic :S loool


De Débora a 20 de Outubro de 2009 às 22:24
Tou simplesmente a adorar a tua fanfic! tá espectacular! :D
Tens mesmo jeito para escrever! Continua assim :D


De Chloe a 20 de Outubro de 2009 às 22:27
Adorei (como não podia deixar de ser :D )

és simplesmente fantastica a escrever!! adorei a parte "Mike merecia mesmo um ataque àquela garganta!" fartei-me d e rir!! e melhor imaginei msm a cena xD !!

bom vou continuar aqui ansiosa á espera de mais!! e mesmo curiosa para ver o resto!! por isso escreve a velocidade vampiro!! lol

(sei que agr á mais dificil, porcausa do tempo... mas eu espero impacientemete lol)
perguntas-te cmo eu conseguia ter tempo pa escrever, e a verdade é que não tenho mas já comecei esta fanfic á algum tempo, e já tenho vários capitulos escritos (até já estou a terminar), porque se n tb n teria tempo.. a unica coisa que faço é melhorar o que acho q n ta tao bem e enviar!)

beijinho

Chloe


De Marta Almeida a 20 de Outubro de 2009 às 22:28
Margarida, a tua fanfic está mais do que perfeita...
Não existem palavras para descrevê-la; as palavras não são perfeitas o suficiente para descrevê-la...

Está espectacular, maravilhoso, estoneante..

Margarida, tens m dom para escrever, continua!!;)
Adoro a tua fanfic!!!


De Pipa a 20 de Outubro de 2009 às 22:28
Está completamente fantástica!!!
Continua, PLZ .. ja tou em pulgas para qe venha o proximo !!!
Beijos


De rii a 20 de Outubro de 2009 às 22:35
Está muito gira a fanfic!
Quanto ao título, sempre achei que a tua história estava interligada a Renascer, para mim não arranjaria melhor substantivo que aquele que sugiro visto que a história se baseia nisso; no renascer de muitas vidas, é uma ideia eheh :)

beijinhos *


De VanessaP a 20 de Outubro de 2009 às 22:47
adoro a tua fanfic margarida, parabens!


Comentar post

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo
Chuva de fotos, amo! Prefiro quando o Rob está com...
Dakota linda!
fique comigo para sempre
<3

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds