Segunda-feira, 19.04.10

Podes ler aqui o 6º capítulo da FanFic da Elisabete!

 


VI

Não tinha maneira de escapar. Estava rodeada pelos seguranças que me olhavam, ocasionalmente, de esguelha por entre os óculos escuros e Robert segurava firmemente a alça da minha mochila, num aperto tão forte que conseguia ver os tendões da mão. Aquele gesto fez-me lembrar a noite em que Edward me abraçou em casa da Stephenie Meyer, tão forte que parecia que tinha medo que eu desatasse a correr a qualquer momento.

Entramos para o hall de entrada do hotel, um quarteirão mais à frente.

- Vamos para o meu quarto. Podes pedir para levarem umas bebidas e um estojo de primeiros socorros? – Perguntou Robert a um segurança.

- Sim, senhor. O que desejam beber? – Perguntou este com uma cordialidade excessiva.

- Para mim pode ser uma Coca-Cola. E tu Summer? – Virou-se na minha direcção.

Mais uma vez o som da sua voz a dizer o meu nome provocou-me borboletas no estômago. Deixei que o som tilintasse nos meus ouvidos por um momento antes de responder à sua pergunta.

- Uma garrafa de água serve. Obrigada.

- Com certeza. – Disse o segurança antes de se retirar.

Rob ainda me agarrava a alça da mochila, mas mais levemente. Arrastou-me até ao elevador e pressionou o botão de chamada. Permaneceu virado de costas para mim, com o seu reflexo nas portas douradas e polidas do elevador.

- Aquele serviu a Rainha de Inglaterra antes de ficar contigo?

Ele virou-se na minha direcção de sobrolho franzido. Acenei com a cabeça para o local onde tínhamos estado a falar com o segurança. Robert virou a cabeça nessa direcção e um sorriso apareceu-lhe no rosto.

- Não. – Disse enquanto soltava uma leve gargalhada. – O Patrick sempre foi assim, bastante cordial. Penso que não consegue descontrair enquanto está a trabalhar. – Depois olhou para o meu joelho. – E depois do que acabou de acontecer é normal que esteja mais tenso do que nunca.

Ouviu-se um Plim atrás de si e as portas douradas abriram-se em par. Um casal de meia-idade com uma filha adolescente saiu lá de dentro. A rapariga levantou o olhar para encarar Robert e os seus olhos brilharam. Um sorriso apareceu na sua cara e as bochechas ficaram um pouco mais rosadas.

- Olá Robert. – Cumprimentou esta com uma posse que descreveria como envergonhada mas angelical.

- Olá Nancy. Sr. e Sra. McAdams. – Cumprimentou em retorno Rob com um pequeno aceno de cabeça.

O casal sorriu ligeiramente e continuou o seu caminho com Nancy atrás de si olhando, ocasionalmente, para trás.

Entrámos no elevador, Rob carregou no botão 6 e as portas fecharam-se.

Entrámos no quarto dele e nenhum de nós falou. Veio uma assistente do hotel fazer o curativo ao cotovelo ensanguentado de Robert. Enquanto isso beberricava a minha água, sendo o gesto mais de distracção do que de necessidade. A assistente acabou o seu trabalho e saiu deixando-nos a sós. Ele abriu a sua garrafa de Coca-Cola e bebeu um grande trago.

- Tens a certeza que estás bem? – Perguntou.

- Estou óptima. – A dor do joelho já me tinha passado e já andava bem. «Foi apenas da emoção do momento» Pensei para mim.

- Porque é que estás na outra ponta do quarto? – Ele olhava para mim com um ar divertido.

Robert estava sentado na beira da cama, com a manga arregaçada até ao cotovelo expondo o penso impecavelmente colocado na sua ferida. Eu estava junto a uma cómoda baixa, mesmo ao lado da porta da entrada. O quarto era grande, tinha uma sala no centro, que era a primeira coisa que se via mal se entrava, com a cama de casal no lado direito de quem se entra e uma casa de banho bastante equipada ao lado esquerdo. Cerca de 6 a 8 passos separavam-nos neste momento.

Abanei os ombros e avancei, parecendo despreocupada na sua direcção. Parei à sua frente. Vendo que não ia fazer mais nada Rob bateu com a palma da mão na cama ao seu lado. Sentei-me um pouco mais afastada de onde tinha dado as pancadinhas e cruzei os braços.

- Ainda não te agradeci por me teres salvo. – Disse com um sorriso malandro nos lábios.

- Então agradece.

Ele inclinou-se ligeiramente na minha direcção, apoiando-se sobre o braço direito ainda com o sorriso nos lábios.

- Obrigado. – A sua voz era quase um sussurro e todos os pêlos dos meus braços se arrepiaram quando sentiram o seu hálito quente.

- Encontro-te sempre em ocasiões difíceis. – Disse finalmente quando recuperei o fôlego.

Ele levantou-se da cama e caminhou na direcção de uma mesa no centro da sala.

- É. Perigo, Robert. É quase o mesmo significado.

Sorri ao pensar o quanto da brincadeira era verdade. Levantei-me, também, da cama e pousei a garrafa junto da Coca-Cola dele.

- Tenho que me ir embora. – Disse-lhe.

- Já?

- Sim, tenho aulas. Era para aí que eu ia antes de ter que me armar em heroína e salvar um distraído despenteado. – Pus uma cara séria para dar mais dramatismo.

- Uhh. Ias para a escola dos super heróis? – Bateu com uma mão no peito tipo Tarzan. Só lhe faltava a capa esvoaçante ao vento.

- Sim, ia. “Como rir sarcasticamente perante um vilão” era a minha aula. – Olhei para o relógio. – Aquela à qual já vou chegar atrasada.

- Oh, tenho a certeza que o Joker não se vai importar que faltes a esta aula. – Ri perante a alusão do vilão do Batman. – Vês? O teu riso sarcástico está quase perfeito.

Virei costas para pegar na minha mochila encostada junto à porta e sorri abertamente.

- Tenho mesmo que ir. Acredita que o Joker pode ser muito mau quando quer.

Coloquei a mochila às costas e abri a porta do quarto.

- Até qualquer dia. – Disse olhando-o de relance.

- Até logo. – Respondeu-me Rob.

Fechei a porta atrás de mim e desci o elevador. Quando cheguei à rua reparei que algumas nuvens encobriam o sol, apesar do ar se encontrar quente. Caminhei num passo apressado em direcção à universidade. O meu telemóvel vibrou no meu bolso. «Onde estás?». Era uma mensagem da Jane. Respondi-lhe que ia a caminho quando um vulto prendeu o meu olhar numa ruela encoberta pela sombra dos arranha-céus. Parei e olhei com mais atenção para a figura que me fitava sem se mexer.

- Edward? O que estás aqui a fazer?

***



Carolina às 21:29 | link do post

De Sara a 19 de Abril de 2010 às 22:31
A serio, espectacular.
Desta fanfic, so peço mais e mais !
Gosto muito mesmo :D


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Tinha de vir aqui a este cantinho, finalmente o Mi...
A primeira imagem certamente está "quebrada", e pa...
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds