Sexta-feira, 10.09.10

E acaba aqui a FanFic da Ne!

 

 


Epílogo

 

A viagem de avião foi como um momento de déjà vú. Quem diria que há 6 meses, esta viagem me levaria para o local e para a pessoa que mudaria toda a minha vida? Agora que voltava podia recordar todos os momentos com doçura, coisa que não pude quando estava em casa conformada com o meu destino, mas magoada com as saudades.

Foi a visita de John Smith, um empresário da revista da National Geographic, que me fez renascer como uma Fénix das cinzas. O contrato irresistível e que apenas conhecera em sonhos foi como uma lufada de ar fresco e de alegria que me tirou de uma vida sem luz e sem vida, onde o meu alimento era apenas as memórias de três semanas distantes, e as poucas cartas e telefonemas de Jacob.

Ele não se esquecera de mim, mas ambos tínhamos que avançar, já que não havia qualquer hipótese de estarmos juntos agora pois tanto eu como ele tínhamos que acabar os estudos. Finalmente já terminara, mas a procura de emprego também me ocupava todo o tempo.

A minha assinatura no papel foi o auge das minhas emoções, foi a concretização dos meus sonhos e desejos. Mas só agora era real.

 

O táxi deixou-me à frente daquela porta, que só via na minha cabeça. Dirigi-me a passos largos até ela. O meu coração pulsava na garganta, na boca, na cabeça, no peito, no estômago… em todo o meu corpo, mal me deixando respirar.

Inspirei fundo quando estaquei. Avancei um passo e bati duas vezes na madeira velha e usada pelo tempo e pelos habitantes e visitantes daquela pequena casa. A espera foi pouca, mas pareceu eterna até que Rachel surgiu.

Nenhuma de nós falou, só a morte da saudade se manifestou pelas nossas lágrimas e gestos. O abraço foi forte, mas soube tão bem. Já lhe tinha ligado, já tínhamos gritado e chorado, cada uma do seu lado, mas agora era diferente. Poder cheirar aquele perfume quase esquecido, poder olhar naqueles olhos só vistos em fotos durante demasiados meses.

- Ele não está cá. – não era preciso dizer mais nada. Sabia onde ele estava e sabia o que fazer. Acenei com a cabeça e corri para o táxi que ainda me esperava.

A ansiedade de o ver novamente, de ver a sua reacção, de estarmos e ficarmos juntos, era mais forte do que eu podia aguentar. O meu pé batia rapidamente e com vontade própria. A adrenalina estava em doses quase catastróficas, mas mais uma vez respirei fundo e controlei as minhas emoções, para que quando chegasse o momento ele pudesse ser tão perfeito como o imaginei de todas as 1001 vezes.

Paguei e agradeci. Subi um pouco o trilho e lá estava ele.

De frente para o vasto mar e para o sol que se despedia, ele parecia irreal. Temi que estivesse ainda a dormir no avião, mas o perfume que a brisa me trouxe fez-me acreditar que não sonhava.

O mais silenciosamente possível aproximei-me, mas o seu ouvido, estranhamente mais apurado que o de um humano normal, fê-lo reagir e voltar-se para mim. A sua falta de reacção quando os seus olhos encontraram os meus fez-me temer o seu significado. O tempo e a distância teriam ganho?

- Sarah? – a sua voz tremia, contrastando com a dureza do seu olhar.

- Sim. – já não tinha vontade de sorrir. Não sabia como me mover ou o que dizer. Não compreendia e algo duro no meu peito começava a magoar.

- Sarah? – algo surgia no seu rosto, algo conhecido, algo que o caracterizava e que eu amava – o seu sorriso.

- Sim, Jacob. Sou eu. – agora mais confiante avancei para ele.

Não me perguntem como ele conseguiu, mas ele chegou até mim em menos de um segundo, percorrendo uma distância de 7 metros. Quando nos tocámos, foi como se uma corrente eléctrica me atravessasse o corpo de uma ponta à outra, fazendo com que os meus pelos dos braços se eriçassem e o meu corpo tremesse.

O beijo foi forte e intenso, tentando recuperar o tempo perdido. O abraço foi envolvente e a ferver, quase que queimava, mas toda a intensidade e todo o calor fez-me sentir novamente viva. Como quase pude esquecer aquele toque? Aquele odor? Aquela temperatura?

Não me perdoava. Não sei se foi da adição de mais esta emoção, a culpa, que fez com que as minhas forças não segurassem mais aquelas barreiras. Com a surpresa, Jacob interrompeu o beijo, mas sem se afastar de mim. Respirando com dificuldade, apenas sorriu e me aconchegou mais nos seus braços suaves e no seu peito forte. O seu coração ecoava fortemente – ao ritmo da mesma batida que o meu.

- Amo-te tanto Sarah.

- Amo-te.

- Como? – Falava por entre os meus cabelos.

- Um documentário sobre os lobos de La Push.

- Vais voltar?

- Não.

- Ainda bem, assim não tenho que te obrigar a ficar. – senti a contracção das suas faces e não precisei de rodar a cabeça para ver o seu sorriso.

 

 



Carolina às 21:07 | link do post

De Anónimo a 11 de Setembro de 2010 às 00:41
oh tao bonito... :D
tenho pena de ter acabado parabens foi mt bonita


Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

status

Online desde:25.04.2008

Staff: And e Carolina
Layout: Missanga Azul
em todos os momentos twilight


Já nos deste o teu like?
pesquisar neste blog
 
Links vários
comentários recentes
Tinha de vir aqui a este cantinho, finalmente o Mi...
A primeira imagem certamente está "quebrada", e pa...
Sobre os Talentos especiais de Alec: ele tem um V...
Você ainda a tem? Se sim, poderia me enviar? model...
Olá. Estou a procura de uma fanfiction que vocês p...
Aproveito só que está esteve a dar breaking dawn n...
Pelo que eu vi da entrevista, o Rob foi irônico ao...
Casamento lindo, me lembrou muito o casamento da B...
Meu sonho encontrar ele assim
Casal mais lindo

Arquivo
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


2003:

 J F M A M J J A S O N D


2002:

 J F M A M J J A S O N D


2001:

 J F M A M J J A S O N D


2000:

 J F M A M J J A S O N D


1999:

 J F M A M J J A S O N D


1998:

 J F M A M J J A S O N D


1997:

 J F M A M J J A S O N D


1996:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds